Facebook Twitter Youtube Flickr
Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 19 de janeiro de 2018.

Vídeos

 
 
22/12/2017
Notícias
Roda SP começa o treinamento da equipe em Praia Grande

 


Começou na quarta-feira (20) o treinamento dos guias e monitores que vão participar do Roda SP Litoral, que vai do dia 5 de janeiro até dia 4 de março de 2018.

O programa acontece há sete anos, nessa edição serão 22 roteiros culturais com preço único de R$ 10, incluindo nove cidades da Baixada Santista: Peruíbe, Itanhaém, Mongaguá, Praia Grande, Cubatão, São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga.

Os passeios contam com visitas a parques, praias, trilhas, fortalezas, construções históricas, aquários, museus, vilas e aldeias indígenas, mostrando a variedade de atrativos do turismo da Baixada Santista.

A turma deste ano tem muitos guias de turismo que acompanham o programa desde o início. Mas todos são unânimes ao dizer que o trabalho, apesar de cansativo, é extremamente recompensador. “O Roda SP vicia!” diz Marco Godoy, um dos guias mais antigos presentes no treinamento. Publicitário e guia de turismo, ele só não participou da edição de 2017 do programa e se arrependeu: “quando os colegas e passageiros começaram a postar no Facebook que estavam no Roda, eu fiquei agoniado!”. Para ele, o melhor do Roda são as novas amizades que ele faz: “sempre fico na expectativa de quando vai começar”.


Todos estavam ansiosos pelo início do programa 2018. Fabiana Moura, que é atendente do ponto de venda  e trabalhou na secretaria de turismo de São Vicente, disse que quase deixou o marido e a filha loucos de tanto falar sobre o Roda SP.


A guia de turismo Elizabeth Aguiar já está no Roda SP há três temporadas e este ano trouxe a sua filha de 19 anos, a Ingrid, para participar do programa como atendente do ponto de venda


Os passageiros se tornam amigos


A maioria dos membros da equipe que está sendo treinada este ano apontou como a maior qualidade do programa a quantidade de pessoas que eles conhecem. “São muitas pessoas, de muitos lugares diferentes”, contou a Diana Menezes.

A guia de turismo Tainá Rodrigues conta que já fez muitos amigos nos roteiros. Ela uma vez estava na rua e ganhou uma carona no guarda-chuva de um passageiro do Roda numa tempestade em São Vicente. Tainá é especialista em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais), trabalha como intérprete na prefeitura de São Caetano do Sul e já participa do programa há alguns anos.

A formação dos guias, além da certificação do Cadastur, do Ministério do Turismo, atrai público de diversas áreas: temos muitos turismólogos mas também temos formados em astrofísica, administradores de empresas, especialistas em segurança, formados em comércio exterior, trabalhadores do setor de hotelaria, pedagogos e donos de agências de viagem, entre outros. Mas o que une todos os participantes é o entusiasmo pelo trabalho no programa. “É muito bom participar de uma iniciativa que incentiva o turismo em nossa região”, disse a guia Vanessa Brito. Ela começou no Roda como passageira e gostou tanto da experiência que virou monitora, se formou em turismo e agora é guia do programa. “Faço muitas amizades cada vez que participo do programa. Além disso, é uma ótima oportunidade de treinar novos idiomas! Vale muito a pena mesmo!”.

Trajetória semelhante fez a Marlene de Paula, que se tornou guia e está há três anos no Roda: “me apaixonei pelo programa depois de fazer um tour com os guias”.


Para Claudia Jorge, que é guia de turismo e está no Roda desde 2012, o trabalho é cansativo, mas tem suas recompensas: “Quem gosta de turismo, gosta da Baixada, de divulgar nossas cidades e conviver com as pessoas não quer mais sair do Roda!”. A guia de turismo Maria Aparecida concorda com ela: “a gente trabalha muito mesmo, mas se diverte também!”.


O comprometimento da equipe é tanto que muitos afirmaram que o ano só começa depois que o Roda acaba. Vania Samora é pedagoga e dá aulas de artesanato, “mas só depois do final do Roda SP!”, diz ela.


Durante os seus sete anos de existência o Roda SP já transportou mais de 300 mil passageiros. Só no ano passado foram mais de 25 mil e muitas pessoas ainda ficaram sem lugar. Para o coordenador do programa, Maurício Petiz, depois de receber algumas queixas de pessoas que não conseguiram viajar pois os roteiros já estavam todos esgotados, este ano a Secretaria de Turismo aumentou a quantidade de rotas. “Serão 22 roteiros, 16 veículos e 600 assentos por dia para atender a demanda”. Se depender da empolgação desta turma, o programa terá uma vida bem longa pela frente!

Atalhos da página

  • Feliz Aniversário


  • Eventos do mês


     
  • Galeria de Fotos

     

Parceiros

R. BANDEIRA PAULISTA, 716 - 8º ANDAR
ITAIM BIBI - SÃO PAULO, SP - CEP: 04532-002
TEL: (11) 3709-1654 -
SEG À SEX DAS 9H ÀS 18H
Rede Corporativa e-Solution Backsite