Criação de distritos turísticos em Santos e São Vicente poderão atrair investimentos e impulsionar o turismo na Baixada Santista

Foto: Alan Morici / Setur-SP

Compartilhe!

2 curtiram
Secretário de Turismo anunciou novidades para as cidades da Baixada Santista

O Secretário de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo, Roberto de Lucena, visitou nesta segunda-feira (17) a Baixada Santista a convite do deputado estadual Paulo Corréa Jr, presidente da Comissão de Turismo da Alesp, iniciando sua agenda por São Vicente onde se reuniu com o prefeito municipal, Kayo Amado, secretários municipais, vereadores, representantes do Baía Iate Clube e representantes da Associação Comercial, Agrícola e Industrial de São Vicente.

Na ocasião, foi apresentado a Roberto de Lucena o plano de desenvolvimento do turismo náutico municipal que está sendo elaborado em São Vicente, onde foram identificadas oportunidades e grande vocação da região no segmento e, com isso, a necessidade de investimentos.  

“Me comprometo em iniciar os estudos para verificar a viabilidade de implantação de um Distrito Turístico Náutico na cidade, que é uma das mais antigas estâncias turísticas do estado”, disse o secretário. Lucena anunciou que o grupo de trabalho composto pelo Fórum Estadual Náutico e a Setur-SP deverá, até 90 dias, entregar a proposta de um Plano Estadual de Desenvolvimento do Turismo Náutico do Estado de São Paulo. O plano será apresentado ao governador Tarcísio de Freitas juntamente com a proposta de um programa de desenvolvimento do turismo náutico que, se validado, será o maior do país.

“Um distrito turístico náutico seria uma proposta bem diferente de tudo o que já se pensou em termos de Distritos Turísticos e faz muito sentido pensar em São Vicente pois a cidade possui 20 marinas, mais de mil embarcações e mais de mil jet-skis, atrativos turísticos únicos como a Bahia e o Porto das Naus, onde atracaram as primeiras embarcações dos colonizadores. “O componente histórico combinado com o aspecto cultural, geográfico, ao potencial náutico e a celebração dos 500 anos do município em 2032, devem ser considerados nos estudos desenvolvidos”, completou ele.


O plano estadual de Distritos Turísticos prevê que esses ambientes tenham uma governança compartilhada entre município, estado e iniciativa privada e se desenvolvem a partir de uma vocação natural ou de potencial turístico, alocando investimentos públicos e induzindo investimentos privados.

O Governo do Estado de SP já repassa para São Vicente recursos para desenvolvimento do turismo através da Secretaria Estadual de Turismo, por meio do Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos).

Em Santos, o secretário fez visita técnica ao Centro Histórico do município e a área dos Armazéns do Valongo, onde se reuniu com o prefeito Rogério Santos, com a secretária de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo (Seectur) , Selly Storino, o deputado estadual Paulo Corrêa Jr, o secretário municipal de Desenvolvimento Urbano, Glaucus Farinello, o secretário de Assuntos Portuários e Emprego, Bruno Orlandi, o presidente da Associação Comercial de Santos, Mauro Sammarco e o vereador Adilson Junior.

No local, o secretário anunciou que estão em andamento as tratativas para desenvolvimento de um Distrito Turístico Urbano, na região do Valongo e Centro Histórico, indo até a Vila Belmiro. Os recursos do Dadetur conveniados para execução em 2023 e que serão definidos para 2024 se concentram nessa região já representando transferência de mais de 40 milhões de recursos do Estado em obras que apoiam a revitalização do Centro Histórico.

Segundo o secretário Lucena, estão em andamento os estudos para se ter em Santos e em São Paulo os primeiros dois Distritos Turísticos Urbanos do Brasil e que certamente a iniciativa conjunta do Estado com a prefeitura induzirão importantes investimentos privados.
 

Álbum de Fotos