Adamantina

A cidade de Adamantina, conhecida como “Joia da Nova Alta Paulista” está localizada na região Presidente Prudente e em 2019 obteve o título de Município de Interesse Turístico – MIT. Integrante da Região Turística Águas do Oeste, com mais 20 municípios, é detentor de uma diversidade de pontos turísticos voltados para o ecoturismo, sua grande atração. Segundo o IBGE/2020, a população estimada é de 35.111 pessoas e está a 579 km de distância da Capital, um lugar ideal para quem está em busca de um clima de interior.

O destaque fica para os córregos de Adamantina, como o da Cana Verde, com leito rochoso, pequenas corredeiras, saltos, bacias e uma mata ciliar preservada, com a presença de animais silvestres, como javalis, onças, tatus, teiús, macacos e pássaros. Também é comum a prática da pesca caipira. Já o córrego Boa Esperança com uma mata ciliar preservada, é bastante visitado por adamantinense e visitantes Por lá também se encontra a “Nascente Modelo”, onde foram plantadas mais de 230 árvores nativas, com o objetivo de preservar a área e manter a qualidade do solo. E o córrego Tocantins com um leito de calcário, pequenas corredeiras, saltos e bacias, tem como atração principal a beleza das formações simples de rendilhado, pequenas pias e marmitas esculpidas nas rochas pelas águas.

 

Lagoa Seca, localizada no bairro com o mesmo nome, para quem gosta de lazer bem tranqüilo e de piqueniques

 
Mais pontos turísticos deste MIT: o Rio Aguapeí, popularmente conhecido como Rio Feio, é considerado um dos maiores do Estado de São Paulo, e em Adamantina sua área é aproximadamente de 9.300m. Por lá, muitas pessoas vão para praticar pesca esportiva e também a “pesca caipira”, com vara de bambu e minhoca no anzol. Atração concorrida. E para as pessoas que procuram um lugar tranqüilo para acampar e fazer piqueniques, a cidade oferece o lugar certo: Lagoa Seca, uma lagoa natural localizada no bairro com o mesmo nome. Já o Parque dos Pioneiros, com um estilo rústico, é um dos principais cartões de visita da cidade. Trata-se de um espaço arborizado amplo para lazer, área de mais de 40 mil m² e dispõe de quadras de areia para esportes, parque infantil, academia ao ar livre e mesas de jogos. Muito entretenimento.

Quando o Turismo Religioso é procurado, surge a Igreja Matriz de Santo Antônio, do santo padroeiro de Adamantina, cuja construção começou em 1953 e acabou em 1960, com a instalação de um galo de folhas de cobre, com 35 quilos e quatro metros de altura, que significa o “despertar”, é a alvorada dos católicos. Destaque para a planta desta igreja que foi feita por Benedito Calixto Neto (o mesmo que projetou a Basílica de Nossa Senhora Aparecida). . Em junho de 1953, chegava a imagem de Santo Antônio, que veio diretamente de Pádua, cidade italiana. A igreja também possui 23 vitrais que retratam a vida do padroeiro e 17 diversos e guarda relíquias: a lasca do osso do fêmur de Santo Antônio e da Santa Cruz.


 

No Córrego Tocantins há a beleza das formações de rendilhado, pequenas pias e marmitas esculpidas nas rochas pelas águas

 
Lugares também visitados são as praças deste destino, como a Praça Deputado José Costa que conta com fonte no estilo oriental, cascata em pedras e um pequeno lago artificial com carpas. Fica próxima à Estação Ferroviária, construída em 1961, e possui um bebedouro de cavalo, construído no início do povoado por causa da grande quantidade de cavalos na época, sendo o transporte urbano que predominava. Também a Praça Euclides Romanini tem seus encantos a começar por uma pequena lagoa povoada por patos, cágados e alguns peixes, um parque infantil, academia ao ar livre, quadra de areia e uma imagem do Cristo Redentor de braços abertos. Em seu entorno estão plantadas árvores grevíleas, que são exóticas e de crescimento rápido, Além dos atrativos turísticos, acontecem muitos eventos  em Adamantina, a quermesse com a festa de Santo Antônio; ExpoVerde; Festa do Peão; Cavalgada dos Tropeiros; Festa do Guaraná e tantos outros eventos gastronômicos.



A história de Adamantina tem início em 1937, quando os funcionários da Companhia Agrícola Imigração e Colonização – CAIC começaram a morar na região e apenas 11 anos depois, em 1948, elevou-se à Município. Seu nome Adamantina, que significa “inquebrável”, está ligado à Companhia Paulista de Estrada de Ferro, sendo nomeado por um dos membros da Companhia. Curiosidades: o jornalista Carlos Tramontina, o bispo Paulo Roberto Beloto e o tenista Nicolas Santos são nomes ilustres de Adamantina.


Como chegar

Para ir até Adamantina, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 210, a SP-209 (Rodovia João Hipólito Martins), a SP-300 (Rodovia Marechal Rondon) até a saída 347, a SP-294 (Rodovia Comte João Ribeiro de Barros), BR-153 (Transbrasiliana) até a saída 327-B e a SP-294 (Rodovia Comte João Ribeiro de Barros) até a saída 592.




Mais informações: https://www.adamantina.sp.gov.br/