Águas de Santa Bárbara

As águas desta estância que fica a 276 km da Capital e está localizada na microrregião de Avaré, região sudoeste do Estado de São Paulo, às margens do Rio Pardo, são reconhecidas por suas propriedades terapêuticas desde o século XIX. Este é o motivo principal da vinda de turistas de diversas partes do país até Águas de Santa Bárbara, interessados na saúde e no bem-estar proporcionados por esta cidade tranquila com uma população estimada, pelo IBGE/2020, de 6.109 pessoas, com clima agradável, além de atrativas cachoeiras e de expressivos objetos do artesanato local. Infraestrutura hoteleira, balneário, piscinas de água mineral, boa gastronomia e outros passeios são mais motivos para a fama do município.

Os moradores deste destino turístico se orgulham dele ser conhecido como a Terra do Verde, da Paz e da Saúde, graças a uma das melhores águas minerais do Brasil. Por isso seu nome faz referência às suas águas e homenageia a Padroeira da cidade. Com propriedades medicinais comprovadas cientificamente, as fontes do município ficam localizadas no Balneário Mizael Marques Sobrinho, no centro de uma área verde de mais de 95 mil metros quadrados. As águas se tornaram uma referência no tratamento de doenças. Conta a história que o balneário, do jeito que está hoje, foi inaugurado em 1964, e que existem, além das imersões, o ofurô, a sauna e a ducha escocesa. Todas elas são maneiras de aproveitar a água terapêutica do local. Essa água não é somente mineral, ela é também radioativa e por esse motivo faz bem para uma série de doenças como asma, bronquite e diurese, por exemplo.
 
A Prainha Parque dos Lagos, às margens da SP-261, fica repleta de pessoas em pleno verão 

 
A água do Balneário é um capítulo à parte na história desta estância. É recomendada no combate à obesidade, artrites, arteriosclerose, intoxicações, hipertensão, insônia, psiconeurose, edemas, litíase biliar e renal, entre outras. Pode ser bebida durante anos, sem causar a menor perturbação no aparelho digestivo, fígado e intestino. Ela tem suavíssima ação laxativa, e devido a inúmeras qualidades, tornaram-na referência no tratamento de doenças crônicas ou que exijam cura prolongada. Sua ação principal manifesta-se na eliminação do ácido úrico, realizando uma excelente desintoxicação do organismo. O turista tem que saber que a cidade tem à disposição o Parque das Águas Guilhermina Bernardino de Souza, com mais de 76 mil m² de área verde, linda paisagem, três áreas com playgrounds para as crianças, trilhas e circuitos para caminhadas, aparelhos de ginástica e musculação ao ar livre, biblioteca, Brinquedoteca, lagos, arvorismo e tirolesa, praças de alimentação, piscina externa, pista de skate, quadra de bocha e malha, quadra de basquete e quadra de tênis. Além de estar junto ao Balneário Mizael Marques Sobrinho.

Além do balneário, Águas de Santa Bárbara conta com outros pontos turísticos, como por exemplo, mais de oito cachoeiras, entre elas a Capão Rico que tem 37 metros de altura. Localizada em um ponto privilegiado com piscinas naturais, lindas trilhas e animais silvestres, dispõe de Boia Cross, Rafting, Sup (Stand Up Paddle – onde se fica em pé em uma prancha e, com um remo, desloca-se sobre as águas), Cachoeirismo (rapel na cachoeira) e Camping. E quando o assunto é arte, a Casa do Artesão é destaque da cidade. Foi criada em 2003, tornando-se uma importante referência do artesanato local com peças em madeira, óleo sobre tela, bordados, tricôs, velas e sabonetes artesanais, entre outros. Formada pelos artesãos do município, a casa já é um dos locais mais procurados pelos turistas e visitantes da estância. Está localizada no centro ao lado da Praça da Bíblia.

 
 
A Cascata Capão Rico tem 37 metros de altura e fica a 11,8 km do centro de Águas de Santa Bárbara

Curiosidades

O Turismo Religioso da cidade passa pela Igreja Matriz de Santa Bárbara, cuja construção foi iniciada em 1934 e terminou em 1955. O projeto teve a autoria do Dr. Nicolau de Flue Gut, em estilo gótico. Foi restaurada em 1982. 

O pioneiro José Marques do Vale, e sua família, juntamente com a caravana de Francisco Dias Baptista e Pedro Dias Baptista, membros de tradicional família paulista, fundaram em 13 de agosto de 1811 a vila de São Domingos às margens do rio Pardo, o que posteriormente originou o nome no município de Santa Bárbara do Rio Pardo.

Em agosto de 1811, a localidade passou de Distrito a Município, e em 1º de julho de 1978 o nome foi alterado para Águas de Santa Bárbara. 

Como chegar

Saindo de São Paulo, o turista deve acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) também denominada BR-374. A viagem demora 3h50m.


Mais informações pelo site  www.aguasdesantabarbara.sp.gov.br