Analândia

A Estância Turística de Analândia já teve outras denominações: começou com o nome de Cuscuzeiro, explicado pelo formato do pico que marca a sua paisagem, cerca de três km do centro da cidade e também já foi chamada de Anápolis, em virtude de sua padroeira ser Sant’Ana. Localizada no centro-leste do estado paulista, distante 224 km da Capital, Analândia integra a Região Metropolitana de Piracicaba. As belezas naturais são grandes aliadas das atividades turísticas que envolvem cachoeiras, riachos, morros proporcionando opções de lazer com interessantes rotas de passeio.

Com uma população estimada de 5.056 pessoas, de acordo com o IBGE/2020, Analândia obteve o título de estância em 1966 e desde então o setor turístico local, em constante trabalho, valeu-se de uma generosa natureza, com destaque para vários refúgios naturais, o que proporciona a vocação para o turismo ecológico e oportunidade é o que não falta para os entusiastas. Por isso, a região é frequentada pelos adeptos de bóia cross, canyoning, rafting, cascading, arvorismo, tirolesa, cavalgadas, caminhadas, escaladas, rapel, cicloturismo, passeio de trator, exploração de cavernas, banho de cachoeira, voo livre, visita aos atrativos rurais e até contemplação de belas paisagens. Um outro fator positivo deste destino é o clima, calor durante o dia e friozinho nas madrugadas, propiciando bem-estar aos visitantes.  
 


Em Analândia, a Cachoeira Salto Major Levy é uma das mais visitadas da região, localiza-se perto da entrada da cidade.

Entre os prédios históricos da era do café, o turista deste destino também pode passear pela Antiga Estação Ferroviária – “Annápolis”, da Cia. Paulista de Estrada de Ferro, adquirida e restaurada por particulares. Vale destacar que ainda mantém em seu pátio um vagão original de Maria Fumaça e a Casa do Chefe da Estação. Bom lembrar que Annápolis foi o primeiro nome de Analândia, homenageando a sua padroeira.  Já para os interessados no Turismo Religioso, os analandenses orgulham-se em mostrar a Igreja Matriz de Sant’Ana, cuja pedra fundamental foi lançada em 23 de outubro de 1887. Está localizada na praça dos expedicionários e guarda, além da sua arquitetura original, belas imagens sacras. Como padroeira da cidade, há uma imagem centenária de Sant’Ana, em madeira, doada em sua homenagem pelos fundadores do município e que está exposta na igreja.
Além disso, há eventos pelo ano todo na cidade. Eis os principais, estão o Carnaval (Fevereiro/Março), Boi no Rolete (Maio/Novembro), Tradicional Festa de Sant‘Ana (Padroeira da cidade) e Festa de Santo Antônio (Julho), Romaria dos Cavaleiros (Junho e Julho) além de Leilões de animais nas fazendas durante o ano. 


 
A Cachoeira da Bocaina, em Analândia, tem 45 m de queda d’água e possui uma belíssima vista de lá de cima.
 

Curiosidades

Analândia significa Terra da Ana, do germânico land= terra. Conta a história que, em dezembro de 1906, a Vila de Anápolis, sede do município e do distrito do mesmo nome, foi elevada à categoria de cidade. 
Em novembro de 1944, devido à dualidade de nome, entre municípios brasileiros, foi mudada a denominação de Anápolis para Analândia.
Em 1966, por conta da qualidade de sua água e principalmente do seu clima, o município recebeu o título de estância climática, hoje turística.

Não deixe de ir

...ao Cuscuzeiro, uma enorme pedra que se impõe por trás da área urbana da cidade. Especialistas chamam essa formação de Morro do Testemunho porque é um testemunho do que era a superfície do planeta há milhares de anos. É uma elevação rochosa que lembra um enorme cuscuz, por isso o seu nome. 
...ao Morro do Camelo, uma elevação rochosa que parece um camelo deitado devido a sua forma de duas corcovas, dão a sua denominação e fica bem e em frente ao Cuscuzeiro. A escalada é fácil, podendo ser feita sem a necessidade de equipamentos e seu topo pode ser atingido a pé, através de trilhas. Em tempo: das corcovas do Camelo avista-se toda a cidade de Analândia.
...à Reserva Natural da Ponte Amarela, uma importante reserva ecológica com área de 15 mil m², a cinco minutos do centro da cidade e é ideal para caminhadas, onde o visitante pode contemplar várias espécies da vegetação nativa e preservada. Há um curso d’água sobre rochas, do córrego da Olaria, que oferece, logo na entrada do parque, uma corredeira e uma piscina natural com prainha e várias pequenas cachoeiras no seu percurso, ideal para banhos de sol.
...à Cachoeira da Bocaina, com 45m de queda d´água e com uma piscina natural em baixo; Cachoeira do Salto Major Levy – possui quedas d’água muito convidativas e espaço com restaurante; Cachoeira do Escorrega – bom para crianças, essa queda d’água é uma das mais seguras e tranquilas de Analândia. O diferencial está em sua boa infraestrutura, que conta com restaurante, estacionamento e camping.
Como chegar
Partindo de São Paulo, o turista tem que seguir pela Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) até a Rodovia Washington Luís (SP-364). Depois, continuar pela Rodovia Deputado Rogê Ferreira (SP-225), que leva diretamente ao destino.
 
Mais informações: www.analandia.sp.gov.br