Araras

Com 135.506 habitantes, segundo o IBGE de 2020, e distante 174 km da Capital encontra-se Araras, um dos Municípios de Interesse Turístico - MIT do Estado, pertencente à Região Metropolitana de Piracicaba.  A cidade teve início em 1862, quando foi erguida a primeira capela de Nossa Senhora do Patrocínio das Araras, padroeira do município e foi inaugurada no dia 15 de agosto do mesmo ano, dia da padroeira e da comemoração do aniversário da cidade. O nome “Araras” é referência ao nome do rio que corta a cidade e por causa da grande quantidade dessas aves na região.

A cidade é um ótimo destino turístico para os religiosos, principalmente os católicos. Em 1879, no mesmo ano que Araras ganhou o título de município, foi fundada a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Patrocínio de Araras, que foi finalizada no início de 1881. Com um estilo neoclássico, ela foi construída pelo arquiteto Tristão Franklin de Alencar e é uma réplica da Basílica de São João de Latrão, em Roma. Em 15 de agosto de 2010, o Papa Bento XVI elevou ao título de Basílica Menor. Ela possui um museu e uma loja de artigos religiosos.

No local onde ficava a primeira capela da cidade, foi erguida a Capela Santa Cruz. Antigamente, o local servia como paragem dos tropeiros. Como parte da valorização da cultura afrodescendente, todo ano acontece o “Cortejo das Águas de Oxalá” na Capela, com louvores aos orixás e lavagem das escadarias. O local foi tombado em 1990. A diversidade religiosa é marcante: além da Capela, há o Centro Espírita "Caibar Schutel", que representa a memória do desenvolvimento do espiritismo na cidade, a Igreja Presbiteriana de Araras, uma das seitas protestantes mais antigas da cidade, a Igreja Nossa Senhora Aparecida e a estátua do Cristo Redentor, construída em homenagem aos cem anos do município, todos foram tombados e representam uma parte importante do turismo religioso de Araras.


 

O Parque Municipal "Fábio da Silva Prado", conhecido como Lago, tem muito verde e até o Bonde Turismo, atração garantida

Arara também é destaque em cultura. Considerada uma das maiores e mais belas bibliotecas do interior paulista, Araras a Biblioteca Municipal “Martinico Prado” foi inaugurada no dia 11 de setembro de 1954, com uma construção moderna para a época. A Casa de Cultura "Emílio Silvestre Wolff" abriga um acervo de mais de 300 quadros, gravuras e algumas esculturas. O edifício onde fica a atual Casa da Cultura já foi fórum, cadeia e até Câmara Municipal. A Casa da Memória “Pedro Pessoto Filho” é o museu de Araras, mas também já foi o antigo Solar “Benedita Nogueira”, um educandário para meninas órfãs e depois tornou-se a antiga Prefeitura. Tem mais: o Casarão do Artesão, o Centro Cultural "Leny de Oliveira Zurita" e o Teatro Estadual de Araras “Maestro Francisco Paulo Russo”, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Mas se o turista está em busca de lazer e mais tranquilidade, pode aproveitar a Praça Monsenhor "Paschoal Francisco Quércia", conhecida como Calçadão, com um conjunto de prédios arquitetônicos, jardins e um palco para pequenas apresentações. Já a Praça Barão de Araras é conhecida por ser um dos maiores jardins públicos do país. E quanto o tem é parque, Araras domina:  o Parque Ecológico e Cultural “Gilberto Ruegger Ometto” é dividido entre a área de lazer e a de eventos. Na de lazer há lagos, arborização, áreas para caminhadas e outras atividades, como arvorismo, tirolesa e pedalinho. O Parque Municipal "Fábio da Silva Prado", conhecido como Lago, possui uma área arborizada, atividade física, ciclovia, fonte interativa, lago de carpas, área para apresentações culturais, o pedalinho e o Bonde Turismo, que percorre os pontos turísticos da cidade aos finais de semana.


 
A Casa de Cultura "Emílio Silvestre Wolff" abriga um acervo de mais de 300 quadros, gravuras e algumas esculturas
 
Importante: Araras é conhecida como Cidade das Árvores, pois sediou em 1902 a primeira Festa da Árvore no Brasil, considerado o primeiro movimento ecológico do país e a primeira manifestação em defesa do meio ambiente da América Latina.
Como chegar
Para ir até Araras, saindo da Capital, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) e a SP-330 (Rodovia Anhanguera) até a saída 170.



 
Mais informações: https://araras.sp.gov.br