Areias

Com 3.896 habitantes, segundo o IBGE/2020, a cidade de Areias que integra a microrregião de Bananal e está localizada a Leste do Estado paulista, foi pioneira na plantação de café e abrigou figuras ilustres da história de nosso país. Concebida com o nome de Santana da Paraíba Nova, em 1816 virou uma vila nomeada de São Miguel das Areias, em homenagem ao príncipe D. Miguel, filho de D. João VI.  Finalmente em 24 de março 1857 tornou-se uma cidade independente. A palavra Areias deriva do tupi “haie”, que significa atalho. Atingiu o ápice da comercialização da semente entre 1850-1860, quando prosperou por conta de suas grandes fazendas de café, também com a construção de sua Igreja Matriz.


Município de Interesse Turístico-MIT desde abril de 2018, este destino integra o Roteiro Caminhos da Corte, no Vale do Paraíba, que significa ser uma Rota Turística da história, das antigas fazendas, cultura, artesanato, da natureza e do descobrimento. A hospitalidade do município é bem conhecida, tendo em vista que já serviu de pouso para Dom Pedro I durante a viagem na qual proclamaria a Independência do Brasil. Conhecida também pela sua qualidade de vida, clima ameno povo simples e receptivo, dispõe de uma diversidade de atrações turísticas. Distante 248 km da Capital.

 
A sede da Prefeitura exibe a elegância da arquitetura colonial e foi construída no século XVIII 

 
Para os apreciadores de artesanato, Areias tem à disposição a Casa do Artesão que, construída em 1998, seguindo arquitetura colonial, marca registrada deste MIT, trabalha com peças como bambu, madeira, barbante, palha, barro, couro etc. Também vende uma variedade de doces e cachaças. Já para quem não perde de vista uma “boa vista”, o Mirante é o lugar ideal e está localizado no bairro da Santa Clara. Muito procurado pelos turistas, é um dos pontos mais altos da cidade, e local de um bom passeio para curtir um espetáculo panorâmico.


Quanto o tema é Turismo Religioso, A Igreja Matriz de Sant’Ana é cenário de destaque. Construída em 1792, foi finalizada em 1874, tendo passado por reforma em 1890. No interior do local, as imagens da padroeira Senhora Sant’Ana e São Miguel têm maior destaque. Outro ponto interessante do local é o sino, oriundo da Bélgica, que pesando 1.100 kg e tendo 1,5m de altura foi uma doação do Major Manoel da Silva Leme em 1863 e tocou em ocasiões especiais como o término da Guerra do Paraguai, na Assinatura da Lei Áurea pela Princesa Isabel, no final da Guerra dos Canudos e na Segunda Guerra Mundial. Mais uma atração religiosa: Capela da Boa Morte e Senhor Bom Jesus datada de meados do século XVIII. Foi registrada em desenho por Jean Baptiste Debret. Em 1827 viajando do Rio de Janeiro a São Paulo, Debret documentou as arquiteturas de várias Igrejas e Capelas, numa visão profundamente rural e tropeira da região do Vale do Paraíba.


A elegante arquitetura colonial é rapidamente evidenciada quando se está em frente à Prefeitura de Areias, prédio tombado pelo Condephaat em 1982. O antigo sobrado dos Leme foi construído no século XVIII pelo ilustre areiense Major Manoel da Silva Leme. Abrigou por muito tempo a Câmara de Vereadores e atualmente a Prefeitura Municipal. Nesta mesma arquitetura encontram-se os Sobrados Coloniais situados ao lado da Igreja Matriz. Em um deles residiu o escritor Monteiro Lobato que atuou como Promotor Público na Comarca de Areias. Neste mesmo sobrado hospedou-se o escritor Euclides da Cunha que, na qualidade de engenheiro, dirigiu a construção da ponte sobre o Ribeirão João Paulo na antiga estrada Areias - São José do Barreiro. Cidade famosa pelos seus hóspedes.

 

Vista panorâmica de Areias do Mirante da cidade, que é um atrativo muito procurado pelos turistas

 
Os areienses também sentem muito orgulho da Velha Figueira, um marco histórico deste MIT. Sua sombra abrigou tropeiros e transeuntes no início do Caminho Novo da Piedade, em 1748. Por ela passaram o Imperador Dom Pedro I e sua comitiva rumo ao Ipiranga em 17/08/1822. A placa que a identifica foi inaugurada em setembro de 1988. E outros atrativos passam pela natureza, como o rio Paraitinga que é o principal formador do rio Paraíba do Sul, cuja nascente localiza-se no município de Areias, a uma altitude de 1 800 metros, no Parque Nacional da Serra da Bocaina. Cachoeiras exuberantes também são encantos deste destino, que deixam a Serra da Bocaina ainda mais bela. A mais conhecida é a Cachoeira do Inácio, com três quedas e águas cristalinas, localizada há 1.700m de altitude com três quedas lindas e um bom poço verde-esmeralda para nadar. Destacam-se ainda as Cachoeiras do Conde, Caroba e Pilão. Para quem gosta de festas e eventos, Areias realiza os Desfiles da Revolução Constitucionalista de Nove de julho e Sete de setembro, Festa de São Pedro, Festa de Santana, Festa do Milho, Torneio Leiteiro e as carnavalescas Micareias.


Como chegar

Para ir até Areias, saindo de São Paulo, é preciso acessar a BR-116 (Rodovia Presidente Dutra), a SP-244/068 (Rodovia Deputado Nesralla Rubez) e a SP-068 (Rodovia dos Tropeiros).


 

Mais informações: www.areias.sp.gov.br