Bocaina

Bocaina fica bem no centro do Estado de São Paulo, distante 300 km da Capital, e conta com uma população estimada em 12.452 pessoas,  de acordo com o IBGE/2020.  Considerado um destino hospitaleiro, é Município de Interesse Turístico – MIT, desde 2019 e destaca-se como uma cidade ordeira e de tradições, mantendo suas características arquitetônicas através de casarões dos áureos tempos do café, alguns até do século 19, preservando seu centro histórico que sempre é um convite à visitação.

Além das tradições, a arte está presente em Bocaina, a exemplo da igreja Matriz de São João Batista, depositária de 13 telas sacras do pintor Benedito Calixto de Jesus. Natural de Itanhaém, Benedito Calixto pintou as telas de Bocaina em 1924 e 1925, e consta que foram seus últimos trabalhos. As telas foram recentemente restauradas e estão tombadas pelo Patrimônio Histórico do Estado de São Paulo.

A arte continua. Todo dia primeiro de maio, Dia do Trabalho, acontece a "Alvorada", tradição de mais de 100 anos, trazida pelos colonos italianos. Vários músicos se reúnem e a Banda Carlos Gomes (criada pelo maestro Túlio Ghiselli) sai pelas ruas da cidade, de manhã bem cedo, acordando os munícipes, ao som de tradicionais cantigas, como o Hino do Trabalhador, de origem italiana, marchinhas, dobrados. Algumas famílias oferecem café da manhã à banda e seus seguidores, no decorrer do trajeto, que hoje é feito de ônibus, devido ao crescimento da cidade.

 

Rio Jacaré Pepira é hoje um dos mais limpos do Estado de São Paulo

 
E cenas inexplicáveis se acumulam ao lado das tradições deste destino turístico: em junho é festejado o seu padroeiro São João Batista. Na noite de 23 para o dia 24 exatamente à meia noite, devotos passam descalços sobre o braseiro de uma grande fogueira, atualmente acesa em frente à Igreja Matriz. E nada acontece com seus pés de quem passa. A tradicional e consagrada Festa de São João Batista começa na segunda quinzena de junho e termina em meados de julho atraindo incontáveis visitantes.

Bocaina teve a sua fundação em 1891 e com economia voltada à fabricação de EPIs (equipamentos de proteção individual), beneficiamento de couros e agricultura com foco no cultivo de cana de açúcar, café, macadâmia e eucaliptus. Fazendas de pecuária de corte e leite, com destaque para usina de beneficiamento de leite de búfalas, cujos produtos são conhecidos em todo o país, devido à qualidade apresentada. Atualmente há fazendas com hospedagem voltadas exclusivamente ao público que busca conforto, calmaria e contato com a natureza , através de uma estada completa , que inclui banhos de cachoeiras, passeios a cavalo e um contato especial com o meio ambiente.



A igreja Matriz de São João Batista conta com 13 telas sacras do famoso pintor Benedito Calixto

 
Conta a história que nas proximidades do rio Jacaré Pepira, até hoje um dos mais limpos do Estado, junto a um boqueirão no meio da mata, foi fundada pelo Capitão Bento Bernardes Rangel e Luiz Valladão de Freitas, a povoação de Arraial de São João, mais tarde chamada São João da Bocaina. O nome decorreu da devoção ao santo das festas juninas, época em que se deu a fundação e, Bocaina, em virtude do grotão ou boqueirão junto ao qual foi instalado o povoado. Em 11 de julho de 1891, transformou-se em município que passou a denominar-se simplesmente Bocaina em novembro de 1938.


Como chegar

Para ir até Bocaina, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) até saída 168, a SP-310 (Rodovia Washington Luiz) até a saída 206-B, a SP-225 (Rodovia Paulo Nilo Romano) até a saída 159, a SP-160/225 (Rodovia Fernando de Oliveira Simões), Estrada Vicinal Fortunato Rocha Lima e a SP-133/255 (Rodovia José Mendes de Abreu Junior)


Mais informações: www.bocaina.sp.gov.br