Botucatu

Um dos destinos turísticos mais procurados e um dos mais interessantes do interior paulista é a tranquila Botucatu, que fica a 237 km de São Paulo, uma cidade em que até os não adeptos de aventuras e esportes radicais têm uma variedade de opções para os finais de semana e feriados. Para aqueles que querem apenas desfrutar de boas trilhas na mata, andar de bicicleta e também descansar, esse parece ser o recanto: o clima é subtropical úmido com temperaturas amenas (o que originou o nome Botucatu, que veio diretamente do tupi: “Ybytu-Katu”, traduzindo, a terra dos “bons ares”).


Formado pela sede e pelos distritos de Rubião Júnior e Vitoriana, é um MIT (Município de Interesse Turístico) conta com uma população estimada, pelo IBGE/2020, de 144 820 habitantes. É a partir da própria Marechal Rondon, por exemplo, que se avista a famosa formação rochosa chamada de “O Gigante Adormecido”, uma das favoritas dos fotógrafos de plantão, para quem vai na direção a Bofete, a uns 40km de distância de Botucatu. Outras atrações locais são as mais de 70 cascatas e cachoeiras, como o belo complexo “Véu da Noiva”, apenas 4,5km do centro da cidade. Destaque para um deck de madeira construído para ser mirante das Três Pedras, pois nele se tem uma bela vista do horizonte e, ao lado esquerdo, a pedra que dá nome ao local, porque seu formato lembra o perfil da cabeça de um índio. Além disso, existia a presença de indígenas no local para observar a região em busca de caça e para notar a aproximação de outras pessoas.
 
 

Grande atrativo de Botucatu é a Pedra do Índio, porque seu formato lembra o perfil da cabeça de um índio

 

É aventura por todos os lados. Os praticantes de mountain bike, cicloturismo, cannoying, paraglider, caminhada ecológica, rapel e off-road se deparam com uma natureza exuberante e com razoável acesso. A rampa de voo livre, localizada no topo da formação geológica chamada Cuesta e se pode chegar até ela pela estrada rural Geraldo Biral, com  cinco km de caminho de terra. Aliás, Botucatu faz parte do Circuito turístico Polo Cuesta ao lado de Anhembi, Areiópolis, Bofete, Conchas, Itatinga, Paranapanema, Pardinho, Pratânia e São Manuel, todas com proximidade com o rio Tietê.


Para além das curiosidades físicas da região, que se encontra sobre escarpas, morros e declives muito suaves, Botucatu guarda curiosidades para visitante nenhum reclamar. A cidade é conhecida por haver relatos de pessoas que avistaram sacis, tendo obtido assim o título de “Capital Nacional do Saci”. Outro traço ancestral e místico é o fato de a região ter sido, em tempos anteriores à chegada do primeiro europeu ao continente, território de passagem do fabuloso Caminho de Peabiru, que ligava o Império Inca, no Peru, ao litoral atlântico brasileiro. É buscar pela Botucatu que preencha todos os gostos.

 

 

A aventura está por todos os lados neste MIT, como o Voo Livre, esporte radical com voo não motorizado

 

Como chegar

Para ir até Botucatu, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 210 e a SP-209 (Rodovia João Hipólito Martins).

 
Mais informações: www.botucatu.sp.gov.br