Brodowski

Localizada na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, no nordeste do Estado de São Paulo, Brodowski, berço do grande pintor Cândido Portinari, tem sua história ligada aos projetos de expansão da Cia. Mogiana de Estradas de Ferro, no final do século XIX. Cortando as terras da Fazenda Belo Monte, entre Jardinópolis e Batatais, a estação Engenheiro Brodowski – mais tarde apenas Brodowski – foi inaugurada em setembro de 1894. O nome é uma homenagem ao polonês Alexandre Brodowski, responsável pelo encaminhamento do pedido, juntamente com outros fazendeiros da região, à Cia. Mogiana, pela construção da estação. A emancipação da localidade, elevada à categoria de município, aconteceu em 22 de agosto de 1913.

Com 25.277 habitantes (IBGE/2020), Brodowski fica a 337 quilômetros da capital, e local de nascimento do pintor Cândido Portinari, homem de fortes pincéis que, ao mundo, apresentou sua terra, seu país. E um roteiro muito especial consolida esta pujança cultural. Trata-se do “Caminho das Artes”, Roteiro Turístico do Estado de SP criado em 2015  pelo Circuito Turístico da Alta Mogiana. O itinerário contempla quatro municípios e concentra obras de nomes com reconhecimento nacional e internacional. São eles: Cândido Portinari (Brodowski), Bassano Vaccarini (Altinópolis), Marcelo Grassmann (São Simão) e Santos Dumont (Dumont). Um privilégio.

 
 

Na Estação Engenheiro Brodowski, de 1894, há uma exposição que resgata a memória ferroviária do interior paulista
 
O turista que visitar esta estância turística, com certeza, ficará deslumbrado com seus atrativos, por sinal, de grande relevância, como o Museu Casa de Portinari, antiga residência de Cândido Portinari, que representa a forte ligação do artista com sua terra natal, origens e laços familiares. É o local onde ele realizou suas experiências com pinturas murais e se aprofundou na técnica ao passar dos anos. Tem mais: a Capela de Santo Antônio foi a primeira igreja matriz do município localizada na Praça Cândido Portinari. A Capela abriga em seu interior a pintura a óleo sobre a tela Santo Antônio carregando o Menino Jesus nos braços, feita pelo grande artista.  Segundo familiares, a obra foi feita pelo pintor para pagar uma promessa feita pelo restabelecimento da saúde de seu filho, João Cândido. Como condição da doação da tela, Portinari pediu que ela jamais fosse tirada da capela. E a Capela da Nona é uma obra inesquecível, pois o artista mandou construir, em 1940, uma capela ao lado da casa da avó Pelegrina, que por conta da idade e problemas de saúde não conseguia se locomover até a igreja para orar. Nas paredes estão os santos prediletos da avó, retratados pelo artista com a fisionomia de amigos e parentes.

A cultura se espalha de forma harmônica em Brodowski. Na Praça das Artes, o visitante pode conferir obras do artista Adélio Sarro, cujas esculturas homenageiam Portinari, os imigrantes, o café e as ferrovias. Sarro nasceu em 1950, natural de Andradina-SP e é pintor, desenhista, escultor e muralista. O Turismo Religioso deste destino passa pela Praça dos Expedicionários onde se encontra a Igreja Matriz, com um monumento de granito em homenagem à Santa Padroeira da cidade, Nossa Senhora Aparecida. E a Antiga Estação Ferroviária também faz parte do rol de atrações locais: a estação Engenheiro Brodowski, datada de 1894, foi construída antes da primeira capela, onde teve início todo o processo da cidade. Ao lado dela, foi instalado o terminal rodoviário Primo Baggio. Na estação encontra-se a exposição “A Estação Brodowski, Patrimônio Histórico”, resgatando a memória ferroviária do interior paulista. Tudo pela arte.

 
 

Capela da Nonna, obra de 1940, ao lado da casa da avó de Portinari que, pela idade e saúde, não ia à igreja para rezar
 


Curiosidades

Há vários roteiros culturais em Brodowski, a exemplo do “Caminhos de Portinari”, que acentua as paisagens da cidade como território da memória do artista e da comunidade. Entre os locais estão o Museu Casa de Portinari, Praça Cândido Portinari, Capela de Santo Antônio, Coreto “Lauro José de Almeida Pinto”, Antiga Estação Ferroviária e o Bebedouro Público de Animais.

Dois obeliscos foram erguidos em praça pública, para assinalar a participação de filhos de Brodowski em campanhas militares. 

Como chegar

Para o turista chegar a Brodowski, partindo da Capital, deve pegar a Rodovia dos Bandeirantes (SP 348), em seguida tomar o caminho pela Rodovia Anhanguera (SP 330) e finalmente a Rodovia Cândido Portinari (SP 334).

 
 
Mais informações: www.brodowski.sp.gov.br