Caraguatatuba

A “Capital do Litoral Norte” surpreende. Caraguatatuba, com suas 14 praias, está a 180 km de São Paulo, é uma estância turística muito bem localizada na barra litorânea paulista, bem no caminho entre Ubatuba, a nordeste, e São Sebastião, ao sudoeste. Atrativos, lugares para ir, para tomar banho, ver o pôr do sol ou simplesmente descansar, esses são ingredientes que fazem de Caraguá, como é geralmente chamada, um destino muito procurado pelos turistas. O verão é, com certeza, a grande pedida para os que a visitam.  A cidade tem seus 123,4 mil habitantes (pela contagem do IBGE de 2020) e vê sua população explodir na alta temporada, chegando a 500 mil pessoas no réveillon e beirando um milhão de visitantes entre o Natal e o Carnaval.

E não é para menos essa procura por Caraguá. Seus hotéis praticamente registram 90% de ocupação na virada do ano, reduzindo para 50% já na segunda quinzena de janeiro, quando os preços de hospedagem costumam ser menores. Para o turista, a estância tem boa infraestrutura composta por shoppings, supermercados e lojas, pois se trata da economia mais importante do litoral norte paulista. Como estância, foi reconhecida pelo Governo do Estado de São Paulo em 1947, pertencendo à Região Turística do Litoral Norte, bem como do Vale do Paraíba. De um lado, o Oceano Atlântico, do outro, a vegetação que predomina na cidade, a Mata Atlântica, com sua vegetação remanescente na Serra de Caraguatatuba.
 
 

A Praia da Cocanha, em Caraguá, é bem escondida e fica a 11km a norte do centro da cidade com águas ótimas para banho
 
 
Impossível falar de Caraguatatuba sem citar suas praias. Para começar, a do Camaroeiro, que é uma extensão da Praia do Centro e oferece ótimo visual para quem está nos barcos atracados próximo à orla. Nela está também o Entreposto de Pesca Artesanal, onde se podem comprar pescados diretamente dos profissionais do mar e a praia dá acesso também à Pedra da Freira (que se assemelha a uma freira ajoelhada). Por sua vez, a Prainha localiza-se a quatro quilômetros do centro da estância, tem praias limpas, calmas e rasas, própria para crianças e idosos. Ali há quiosques, restaurantes e bares para os banhistas e visitantes. A Prainha possui boa urbanização e um de seus atrativos é a Pedra do Jacaré, de onde se pode observar a orla de Caraguá.

A praia preferida dos jovens é a Martim de Sá, com seu 1,5 km de extensão de areia fina e amarelada, sendo uma das mais urbanizadas da cidade e os turistas fazem do local um ponto de encontro concorrido durante os fins de semana, feriados e as férias. Com acesso pela Martim de Sá, chega-se à Praia Brava por uma via secundária de dois quilômetros e outros 200 metros de caminhada. Situada a quatro quilômetros do Centro, a Brava tem vegetação nativa e selvagem, é bem conhecida pelo mar agitado e areia grossa, sendo muito procurada por surfistas e mesmo turistas que gostam de explorar as belezas de uma praia mais reservada. Dentre as outras 14 praias da cidade, estão a Indaiá, Lagoa Azul, Capricórnio, Cocanha, Tabatinga e Mococa.

Para o turista, Caraguatatuba oferece boas opções de passeio, descanso e lazer. O clima tropical úmido litorâneo proporciona verões chuvosos (daí um apelido que a estância ganhou dos turistas, “Caraguatachuva”) e invernos úmidos, com temperaturas moderadamente altas. O calçadão da cidade conta com ciclovia e também é opção para caminhadas e contemplação do mar. Há restaurantes, bares e quiosques, além de infraestrutura para o visitante passar um dia tranquilo na praia. Um atrativo como a paradisíaca Lagoa Azul, situada no canto sul da Praia do Capricórnio, é conhecido cartão postal de Caraguatatuba, já a praia tem fácil acesso, localiza-se a sete quilômetros do centro, mas não oferece infraestrutura de quiosques e barracas de praia. 

O deleite dos turistas é incrementado entre dezembro e janeiro, com shows de verão e eventos musicais gratuitos que acontecem na Praça da Cultura e na Praça de eventos Porto Novo (este último, Porto Novo, é também um dos dois distritos de Caraguatatuba, além da sede). Os eventos animam moradores, veranistas e visitantes, a começar no final de dezembro com o Caraguatatuba Summer Festival. Saindo das praias, o turista pode conhecer também o Parque do Juqueriquerê, uma área com 13 km de extensão e 35 mil m² que se localiza às margens do Rio Juqueriquerê, na região da Praia das Palmeiras (Jardim Nomar) e que é o único rio navegável do Litoral Norte paulista, sendo uma atração à parte, para quem curte navegação fluvial.



A Prainha, em Caraguatatuba, é pequenina, tem ótima infraestrutura de quiosques, tem águas rasas, calmas e claras
 

Em Caraguatatuba, o Programa Praia Acessível é um espaço de recreação e convivência que proporciona apoio e acesso a pessoas com deficiência, idosos e pessoas com mobilidade reduzida para o banho de mar e lazer na praia. Nessa atividade, há monitores que auxiliam as pessoas a entrarem na água com cadeiras anfíbias, coletes salva-vidas e boias, além das atividades como o remo em pé, caiaque, vôlei, jogos de mesa e ciclismo. Ao lado dessa atividade, está o Programa Espaço Aventura que oferece, por sua vez, esportes radicais e de aventura como o arvorismo, a tirolesa e a escalada, sempre com atendimentos para crianças, idosos e pessoas com deficiência e mesmo para os que quiserem também praticar essas atividades.
 
Não deixe de ir

•          O Morro de Santo Antônio, com 325 m de altura, que oferece vista privilegiada de toda a enseada de Caraguatatuba e São Sebastião, além de parte de Ilhabela, mais a sul. Possui plataforma para quem voa de asa delta e parapente, é um dos locais favoritos para voo livre. O acesso se dá pela rodovia Rio-Santos, sentido Ubatuba, até o Fórum de Caraguatatuba, entrando pela pavimentada Estrada da Serraria, no Bairro Sumaré. Não se aconselha subir o Morro em época de chuvas.
 
•          Em Caraguatatuba, existe a área do Parque Estadual da Serra do Mar (PESM), criado em 1977, o maior parque do Estado de São Paulo e também a maior unidade de conservação de proteção integral da Mata Atlântica. Um dos núcleos que o compõem é o NuCar (Núcleo Caraguatatuba), possui quase 36 há e abrange três municípios – Paraibuna, Natividade da Serra e Caraguatatuba.
 
Curiosidades

•          O termo Caraguatatuba, em tupi-guarani, significa “lugar de muitos caraguatás”, donde Caraguatá é uma espécie de planta terrestre da família das bromeliáceas, conhecidas também como gravatás e “tyba” significa abundância, grande quantidade.
•          Foi em 1534, quando o rei D. João III dividiu o território brasileiro em 15 capitanias hereditárias, isto é, extensas faixas de terra entre nobres, militares e navegadores ligados à Corte para colonizarem. Uma delas, a Capitania de Santo Amaro, estendia-se da foz do rio Juqueriquerê, em Caraguatatuba, até Bertioga.
•          O povoado começou a existir a partir do século XVII, com construção da pequena igreja de Santo Antônio, padroeiro de Caraguatatuba. Já no século seguinte, ele foi elevado à condição de Vila de Santo Antônio de Caraguatatuba em 1770, a pedido do então capitão geral da Capitania de São Paulo. 
•          A Vila de Caraguatatuba passou a ser denominada Freguesia em 1847, e recebeu sua emancipação política e administrativa em abril de 1857.

Para saber mais, entre no site www.turismocaragua.com.br/