Cruzeiro

Distante 223 km de São Paulo, o município de Cruzeiro possui uma localização geográfica privilegiada no Vale do Paraíba, no leste paulista. Aos pés da Serra da Mantiqueira, nasceu e se desenvolveu à beira da ferrovia que ligava os estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, em uma época importante da produção de café e a rodovia de ferro era o ponto de escoamento da produção desta bebida.  Tornou-se MIT (Município de Interesse Turístico) em setembro de 2017 e é uma região com grande potencial turístico, com destaque para os encontros de balonismo que colorem os céus de Cruzeiro, e os aventureiros de trekking e montanhismo também são comuns neste destino.
 

Com 82.571 habitantes, de acordo com estimativa do IBGE/2020, a cidade possui vários pontos turísticos religiosos, ecológicos e históricos, entre eles: Museu Major Novaes, também conhecido como "Solar dos Novaes" - Fazenda Boa Vista que foi construída em 1805, e é considerado o núcleo inicial do município, vinculado à história da cidade. O acervo do museu conta com móveis coloniais, cristaleiras procedentes da Itália e documentos históricos, como cartas trocadas com a Família Imperial.


Na pasta ambiental, a cidade dispõe do Bosque Municipal, local ideal para quem gosta de interagir com o meio ambiente. A atração conta com opções de trilhas em meio à Mata Atlântica, parque com lago para realizar piquenique e belas paisagens, num total de 28.869 m², além de um minizoológico e  pista de bicicross. Tem mais: Belvedere "A Santa", lugar de vista exuberante para usuários da SP-52, própria para descanso, lanches e beber água em fonte natural. A visão panorâmica é de aproximadamente de 1.800 metros de altitude. Destaque para o Pico do Itaguaré, um dos pontos procurados da Serra da Mantiqueira, com acesso pela SP 52. Possui 2.308 metros de altitude e do seu topo é possível avistar todo o Vale do Paraíba.


Quando o tema é Turismo Religioso, uma grande referência é a Igreja Matriz Imaculada Conceição. Foi construída em 1935 em estilo neocolonial devido à necessidade de uma igreja nova e maior. Inaugurada no dia oito de dezembro no dia de Nossa Senhora de Conceição, o templo possui duas torres com relógios e a imagem de Maria fica ao centro rodeada por imagens de anjo e logo abaixo Jesus na cruz. A igreja é a segunda maior do Vale do Paraíba só ficando atrás da Basílica de Aparecida. E para valorizar a tradição católica há também a Igreja de Santa Cecília construída em 1896. O visitante poderá contemplar ainda hoje, detalhes da arquitetura da época.

 
Grande Túnel da Mantiqueira, marco histórico da Revolução de 32, inaugurado em 1882 pelo imperador D. Pedro II
 
Por sua vez, a história e a cultura de Cruzeiro são valorizadas e perpetuadas pelo Museu Major Novaes. A atração foi edificada como sede da Fazenda Boa Vista, em 1840 e mais tarde foi residência do Major Manoel de Freitas Novaes. Hoje abriga o museu com rico acervo. Foi tombado como patrimônio histórico pelo Governo Estadual, em setembro de 1969. Em realidade é um centro cultural e histórico de Cruzeiro, sendo um espaço público aberto para atividades e eventos culturais além de conter em seu acervo objetos, documentos e memórias históricas importantes tanto para a cidade, quanto para a região do Vale do Paraíba. Localizado no centro do município, o prédio dispõe de dois andares feito de taipa e alvenaria em estilo colonial e a arquitetura reflete a opulência econômica do período e as características do modo de vida dos barões do café.


Interessante saber que entre os arquivos históricos de Cruzeiro, consta que em 1871, foi fundada uma vila cuja denominação era Conceição do Cruzeiro, devido a um marco divisório em forma de cruz, construído entre Minas Gerais e São Paulo. Em 1891, foi criado o novo distrito, denominado Estação de Cruzeiro, devido ao desenvolvimento trazido pela Estrada de Ferro D. Pedro II, que potencializou fluxo de comércio naquela localidade. O Distrito cresceu tanto que no mesmo ano foi elevado à categoria de vila com o nome de Vila Novais. Em 1892, foi reconduzido a distrito, novamente chamado Estação do Cruzeiro, e incorporado ao município de Conceição do Cruzeiro, atualmente extinto. A sede do município de Conceição do Cruzeiro foi transferida para o Distrito de Estação do Cruzeiro, em 1901, passando a ser município autônomo denominado por Cruzeiro.


 
A história e a cultura perpetuadas pelo Museu Major Novaes, dois andares de taipa e alvenaria em estilo colonial

 
Você sabia?

Há quase 90 anos a cidade de Cruzeiro e outras cidades do vale foram cenários de um importante acontecimento da história do nosso país e do estado de São Paulo. Não é à toa que Cruzeiro é conhecida como a capital da Revolução de 32. No ano de 1932 aconteceu a Revolução Constitucionalista, e nas fronteiras das cidades muitos soldados de toda a região defendiam o Estado paulista, muitas batalhas em cenário de guerra aconteceram por ali. Até hoje é possível encontrar as marcas desse período histórico que acabaram virando ponto turístico. É o caso do Grande Túnel da Mantiqueira, considerado marco histórico deste MIT, foi inaugurado em 1882 pelo imperador D. Pedro II e serviu de local estratégico durante a Revolução Constitucionalista de 1932. A atração fica na divisa entre os estados de São Paulo e Minas Gerais.


Como chegar

Para chegar até Cruzeiro, partindo da Capital, é preciso acessar a BR-116 (Rodovia Presidente Dutra) até a saída 34 e, em seguida a SP-052 (Rodovia Hamilton Vieira Mendes).
 
Mais informações: www.cruzeiro.sp.gov.br