Guaíra

Guaíra é uma cidade do nordeste paulista, vizinha a Barretos e localizada a 462 km de São Paulo. O município tem um calendário com eventos que trazem milhares de visitantes anualmente, alguns até com recordes de público, tanto pelas festividades como por suas atrações naturais. E não são poucas. Para facilitar a chegada do visitante a Guaíra, ela é margeada pelo Rio Grande, fazendo fronteira com Minas Gerais. Este destino conta com 41.010 habitantes,  de acordo com estimativas do IBGE de 2020 e, em 2019 obteve o título de Município de Interesse Turístico (MIT).

Interessante ressaltar que o antigo cotidiano pode ser apreciado no Museu Municipal – Maria Carolina Alves Lellis, bem no centro da cidade. Fundado a partir de 1996 por iniciativa de famílias tradicionais do município, passou a reunir importantes objetos como móveis, vestimentas, utensílios, quadros e fotografias e até mesmo documentos que retratam a história econômica, política, social e cultural de Guaíra.
 
 

Burle Marx assinou, em 1984, o paisagismo do Parque Ecológico Maracá, um verdadeiro oásis de quase 50 hectares

 
O sucesso de seus eventos, como o Carnaval Popular de Guaíra, considerado um dos mais importantes da região, oferece oportunidade para os artistas locais, além de impulsionar economicamente o ramo de hotéis, bares, alimentação e ambulantes. O Torneio Internacional de Pesca de Guaíra, entre agosto e setembro, reúne centenas de turistas, moradores e pescadores no Lago Maracá (o principal ponto turístico da cidade), onde além dos troféus do campeonato, os presentes fazem doação de produtos a serem revertidos para instituições. Para esse torneio, toneladas de peixes são lançadas no lago.

Outra ação do calendário cultural guairense é o Encontro Cultural de Arte Livre de Guaíra, o Ecal, que ocorre há mais de 20 anos, em meados de julho. Cerca de cinco mil pessoas chegam à cidade para os dez dias do evento, onde são apresentadas bandas de música, oficinas culturais, peças teatrais, danças, exposições de arte e exibições de filmes, sempre com entrada franca. O Ecal é considerado uma das principais festividades de cultura popular na região, acontece na Casa de Cultura “Professor João Augusto de Mello” e em suas imediações. A economia local favorece o surgimento da cultura, mesmo porque é um dos principais produtores de grãos do Estado de São Paulo e lidera os municípios do agronegócio com maior crescimento de PIB no Brasil.

Este MIT faz parte da Região Turística Águas Sertanejas e está inserido na faixa do clima subtropical. O saneamento básico da cidade é considerado o terceiro melhor do Brasil e sua rede de esgotos atende 100% da população desde o início dos anos 1970. A cidade se orgulha em lembrar que foi o paisagista Roberto Burle Marx quem assinou em 1984 o Parque Ecológico Maracá, que tem como contorno uma grande área verde, sendo um verdadeiro oásis de quase 50 hectares. Com paisagens muito belas, lugares fantásticos, e pesca esportiva, o este parque com certeza é um ponto que merece ser visitado.
Outro local muito visitado é o Zoológico Municipal de Guaíra “Joaquim Garcia Franco”, com 230 animais, com o seu Centro de Educação Ambiental para visitas monitoradas de adultos e crianças desde a idade pré-escolar. Guaíra tem turismo para todos os gostos. Em tempo: a cidade também é sede de um importante torneio de judô, o Campeonato Takeshi Uemura, que tem trazido até 800 atletas, vindos de 25 cidades. O torneio acontece em maio.

 
 

O Museu Municipal Maria Carolina Alves Lellis, localizado no centro, exibe objetos do antigo cotidiano de Guaíra
 
Conta a história que a região nordeste do estado de São Paulo, situada entre o Rio Grande, Rio Pardo e o Rio Sapucaí, no então município de Nuporanga, Antônio Marques Garcia resolveu fundar um povoado no local denominado “Corredeira”, passagem natural do caminho que levava a Santa dos Olhos D'Água (hoje município de Ipuã). A pequena área adquirida em novembro de 1901 por “Seiscentos Mil Réis”, aditou-se uma porção de terras formando então considerável extensão em torno de um pequeno núcleo, inicialmente denominado “Corredeira de São Sebastião” em homenagem ao Santo Padroeiro, depois, “Corredeira do Bom Jardim” ou simplesmente “Corredeira”. Foi elevado a Distrito de Paz com o nome de Guaíra, em novembro de 1908, e a Município em dezembro de 1928. A instalação do município aconteceu em 18 de maio de 1929 e a instalação da comarca em 18 de maio de 1955. Guaíra é topônimo que se traduz por “Água Corrente”.

Como chegar:

Para ir até Guaíra, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes), a SP-330 (Rodovia Anhanguera) até a saída 388-B, a SP-345 (Rodovia Fábio Talarico) até a saída do km 124 e a SPV-110 (Rodovia Joaquim Garcia Franco).

 
Mais informações: www.guaira.sp.gov.br