Iacanga

Iacanga, cidade do interior paulista, da região turística Caminhos do Tietê, ficou conhecida entre os anos 70 e 80 por abrigar um evento musical chamado Festival de Águas Claras. O evento chegou a levar mais de 30 mil pessoas à Fazenda Santa Virgínia e tinha como inspiração o festival de Woodstock, que aconteceu poucos antes, em 1969, nos Estados Unidos. O município de interesse turístico (MIT) localizado a 375 km de São Paulo, com uma população de 11.858  habitantes, pelo IBGE/2020,  é bem mais que uma mera lembrança para muitos jovens daquela época.

Dentro do roteiro Caminhos do Tietê, são dez cidades: Bariri, Ibitinga, Jaú, Dois Córregos, Itapuí, Mineiros do Tietê, Barra Bonita, Igaraçu do Tietê, Bocaina e a própria Iacanga, todas cortadas pelo caudaloso rio Tietê. A região oferece aos visitantes cenários de rara beleza, acompanhados por um clima muito agradável, o que propicia passeios, cicloturismo, a prática de esportes náuticos e pesca esportiva. Há, em setembro, o Festival da Pesca, que todo ano atrai mais de cinco mil pessoas e um número cada vez maior de pescadores, o que repercute positivamente na cidade e na região.

 

No Aquário Municipal, a presença de tucunaré, tambacu, pintado, lambari, piranha, tambaqui, cascudo e outras espécies 

Já entre os festejos tradicionais e religiosos de Iacanga, que ajudam a preservar o modo de vida interiorano, está a Festa de Peão de Boiadeiro, com tradição de mais de quatro décadas e que ocorre sempre em abril, o mesmo mês do aniversário da cidade. As montarias nos rodeios são tradicionalmente em touros. O evento chama a atenção pela estrutura, contando com um recinto próprio para rodeio, com capacidade para 20 mil espectadores. Tudo para os peões segurarem o coração dos turistas. Outra grande atração local: Aquário Municipal com cerca de 250 metros quadrados e é formado por um corredor de aproximadamente três metros de largura, tendo nas duas laterais uma série de aquários com peixes típicos do rio Tietê. Estão lá exemplares de tucunaré, piapara, tambacu, traíra, acará, pintado, pacu, lambari, piranha, jaú, tambaqui, cascudo e outras espécies.


Por sua vez, o primeiro festejo religioso do município aconteceu em 1905, para angariar fundos para a construção da capela de São João Batista. E em 1909, o distrito do Município de Pederneiras passou a se chamar Iacanga. No tupi guarani, esse nome significa “olho d’água”.


 

A prática de esportes náuticos e pesca esportiva encontram muito espaço pela imensidão do Rio Tietê em Iacanga

Como chegar

Para ir até Iacanga, saindo da Capital, é preciso acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) até saída 210, a SP-209 (Rodovia João Hipólito Martins), a SP-300 (Rodovia Marechal Rondon) até a saída 344 e, finalmente, a SP-321 (Cezário José de Castilho).
 
Para mais informações: http://www.iacanga.sp.gov.br