Itaoca

“Itaoca é muito bom”. Assim diz o slogan da campanha da Prefeitura para anunciar aos visitantes as belezas de Itaoca, um município de interesse turístico (MIT), desde 218, localizado a 346km de distância de São Paulo. A cidade faz fronteira com Adrianópolis, no estado do Paraná, uma vez que as águas do rio Ribeira do Iguape separam os dois territórios. Este destino com 3.330 habitantes, pelo IBGE/2020, oferece uma diversidade de atrativos a perder de vista.

Tudo ali está rodeado pela Natureza e não é para menos. O nome Itaoca vem da raiz tupi-guarani, onde “Ita” significa pedra e “oca”, que quer dizer casa, portanto, “casa de pedra” ou, ainda, gruta ou lapa, o que indica a presença de inúmeras cavernas em meio a um intocável trecho da Mata Atlântica a ser percorrido por amantes de ecoturismo. O município se localiza nas proximidades da reserva do PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira), onde inclusive se pratica a observação de aves, sendo que foram catalogadas na região cerca de 220 espécies. Um prato cheio para as máquinas fotográficas de plantão.
 
 
O Quilombo Cangume, em um bairro rural de Itaoca, guarda as tradições africanas dos antepassados escravizados
 
Itaoca é privilegiada para quem gosta de ecoaventura e o que não faltam ali são trilhas para jipes e motocicletas, atraindo os amantes de esportes radicais, assim como seus morros repletos de obstáculos naturais, com muita pedra, lama e erosões são atrativos de encher os olhos. Para os praticantes de rapel em cachoeiras, bóia-cross, rafting e mountain bikes, vale a pena também visitar recantos como o rio Viradouro, as cachoeiras Poço do Inferno, no bairro de Rio Claro, o Salto Caraças (de 9m de altura) e o complexo de oito quedas d’água chamado de Três Meninas, a 12km do centro da cidade.

A presença do quilombo Cangume, que se localiza em um bairro rural de Itaoca, a 11 km do centro, guarda as tradições africanas dos antepassados escravizados, contendo uma população com cerca de 200 pessoas, com até 40 famílias. Tão tradicionais quanto os descendentes quilombolas, são as cavalgadas ecológicas por trilhas de rara beleza que o visitante pode apreciar nos meses de outubro e novembro, por ocasião do aniversário de emancipação do município.


 
 
O complexo de oito quedas d’água chamado de Três Meninas, é um grande atrativo a 12km do centro da cidade
 
Como chegar

Para chegar até Itaoca saindo de São Paulo, é preciso acessar a  SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 78, SP-075 (Rodovia José Ermírio de Moraes) até a saída 7-B, SP-091/270 (Rodovia Celso Charuri), SP-270 (Rodovia Raposo Tavares), SP-127 (Rodovia Francisco da Silva Pontes), Vias urbanas de Capão Bonito, SP-250 (Rodovia Sebastião Ferraz de Camargo Penteado) até a saída do km 320,5, SP-165 (Rodovia Antônio Honório da Silva) e Estrada Vicinal API-010 (Apiaí-Itaoca).

 
Mais informações: www.itaoca.sp.gov.br/atrativos