Itapura

Cerca de 677 km de distância da Capital, encontra-se Itapura, um dos MITs (Municípios de Interesse Turístico) do Estado de São Paulo, desde 2018. Importante: foi uma cidade reerguida após o represamento de águas que abastecem as barragens de Jupiá e de Ilha Solteira. Mas nem tudo desapareceu. A população se orgulha de ter ainda em pé o Palácio de Dom Pedro, uma edificação histórica, cuja construção remonta a 1869 e era a residência do Comandante do Destacamento Naval. Tudo mudou com a inauguração da Usina Hidrelétrica Engenheiro Souza Dias (Jupiá), o enchimento do reservatório, e a cidade de Itapura foi inundada, restando apenas algumas construções em terreno mais alto, incluindo as ruínas da antiga colônia militar. Assim, uma nova cidade foi edificada.

Com uma população estimada de 4.951 habitantes, segundo o IBGE/2020, Itapura faz parte da Região Turística Pantanal Paulista, privilegiada pelas belezas do Rio Tietê e do Rio Paraná. Importante: é na cidade que está localizada a foz do Rio Tietê, que é o encontro com o Rio Paraná. Mesmo em muitos pontos do Estado o rio é conhecido pela poluição, mas em Itapura é a beleza que predomina, com uma fauna repleta de peixes e pássaros que por ali habitam. Resultado: o Ecoturismo atrai muitos visitantes para este destino. Um grande atrativo é a Usina Submersa Eloy Chaves, que mesmo após anos submersa, esta usina continua intacta. Com um profissional, o visitante pode mergulhar e ver de perto alguns pontos, como a escadaria e o local onde ficavam as turbinas.

 
 
A Prainha Municipal é um atrativo muito procurado pela população e por turistas que gostam de lazer e tranqüilidade
 
Tem mais atração: Navio Tamandathay que parece coisa de filme, mas é real. O navio a vapor está há mais de 100 anos naufragado, por isso não sobrou muita coisa, apenas a história e a experiência de mergulhar sobre um navio. Já para quem gosta de pesca, este destino é ideal graças à combinação do clima favorável e dos rios e o visitante que for pescar pode encontrar tucunarés, pacus e piau. A Prainha Municipal de Itapura também é um atrativo muito procurado pela população e por turistas que gostam de lazer e tranqüilidade. Já a zona rural da cidade oferece a procurada Cachoeira do Córrego da Onça, repleta de muita natureza.


E os eventos importantes deste MIT com certeza fomentam a vinda de turistas, como o evento de Aniversário da cidade, em 22 de março; a Festa do Peão com montarias de touro e tantas outras atrações, no mês de maio; o Circuito Tucuna Free,  torneio municipal de pesca, em agosto; Festa da Padroeira,  no dia oito de dezembro que é comemorado o dia da Imaculada Conceição, padroeira da cidade, com a tradicional procissão de barcos enfeitados com a imagem da Santa. Os barcos saem do bairro Grecan e sobem o Rio Tietê até a Prainha Municipal de Itapura, quando são ancorados e os fiéis seguem a procissão até a Igreja Matriz para a missa.

 



É na cidade de Itapura que está localizada a foz do Rio Tietê, que é o encontro com o Rio Paraná

Bom saber que a história de Itapura começa em 1858 com a construção da Colônia Militar, próximo de Saltos, Itapura e Urubupungá, que está submersa nos dias atuais. Em 1909, se tornou Distrito da Paz no município de São José do Rio Preto e em 1910 foi incorporada ao Distrito de Paz de Penápolis. Com o crescimento do povoado e o avanço da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil a Colônia inaugurou a Estação Itapura, em 1911 que, através do Ferry Boat, funcionava como travessia do Rio Paraná para a Estrada de Ferro que dirigia a Corumbá. Em 1938, elevou-se à categoria de Município com o nome de Pereira Barreto, mas no final da década 60 a cidade foi inundada, restando pouca coisa de sua história. Exatamente em 1959, a cidade foi reerguida no ponto mais alto do seu local original, onde se encontra nos dias atuais. Itapura significa, em tupi-guarani, quer dizer "pedra que emerge das águas".



Como chegar

Para ir até Itapura, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 210, a SP-209 (Rodovia João Hipólito Martins), a SP-300 (Rodovia Marechal Rondon) até a saída 662-A, a SP-595 (Rodovia Gerson Dourado de Oliveira) e a SP-022/595 (Rodovia Geremias Lunardelli).


 
Mais informações: https://www.itapura.sp.gov.br