Itirapina

Localizada a 226 km da capital paulista, na região centro-leste do Estado, a cidade de Itirapina desponta como um novo destino de ecoturismo do Estado. Dispondo de boas atrações integra, com mais 12 municípios, o Circuito Turístico da Serra de Itaqueri, e abriga mais de 20 cachoeiras, de diferentes tamanhos e quedas d’águas. Também é conhecida pelo seu rico turismo rural com fazendas imponentes, fauna e flora abundantes e, segundo o IBGE/2020, há uma população estimada de 18.387 pessoas.

Cercada de morros, vales, lagos, rios, cachoeiras e reservas florestais, a cidade é privilegiada pela grande quantidade de atrativos e desde fevereiro de 2019, recebeu o título de Município de Interesse Turístico – MIT, fato que tem impulsionado o setor. Curiosidade: o nome "Itirapina" é de origem tupi e significa "morro pelado", através da junção de ybytyra (morro) e apina (pelado). Trata-se de uma referência ao Morro Pelado, de 930 metros de altitude coberto por vegetação de mata atlântica e cerrado situado na parte sul do município.

 


Itaqueri da Serra, Vila Histórica originada por volta de 1770, com boa parte do casario da época do séc.19 preservado 

Nas estradas rurais deste MIT, é possível deparar-se com lobos guarás, casais de seriemas e quero-queros, ou com bandos de macacos, maritacas e tucanos. Outro pássaro abundante na região é o pica-pau. Os passeios de barco, caiaque e a pescaria artesanal podem ser realizadas na represa do Broa, uma das mais limpas e atrativas da região.  Destaque para o Saltão Parque de ecoturismo com três cachoeiras onde se destaca a Cachoeira Saltão, com 70 metros de altura sendo a cachoeira mais bonita da Serra de Itaqueri. O local conta com infraestrutura completa: portaria, deck-restaurante, bar, lanchonete, estacionamento, mirante, trilhas de acesso às cachoeiras com escadaria, área de camping, apartamentos, piscinas, quiosques para churrascos e sanitários. Fica na estrada municipal Ulisses Guimarães a 23 km da cidade.

Outro atrativo procurado é o Balneário municipal Santo Antônio “Broa” às margens da Represa do Broa, ou do Lobo, com três quilômetros de praia e calçadão, ideal para banho, pesca e esportes náuticos e fica na rodovia municipal Dr. Fernando de Arruda Botelho a seis km da cidade. A bacia hidrográfica do reservatório do Lobo é originada pela captação artificial dos ribeirões: Lobo e Itaqueri, e pelos córregos do Geraldo e das Perdizes. A represa foi construída como reservatório para a Usina Hidrelétrica do Lobo, inaugurada em 1936. Recebe milhares de turistas nos finais de semana que vão em busca de descanso, lazer e recreação em pescarias, passeios de barco, prática de esportes náuticos, vôlei de praia e camping.

Tem mais: o Morro do Fogão é um Mirante natural em um dos pontos mais altos da Serra de Itaqueri com 1.100 metros de altitude e um desnível de 450 metros, belíssimo visual. O local fica a 26 km da cidade e segundo a população, o Morro do Fogão recebeu este nome pela cor avermelhada intensa que fica durante o pôr-do-sol, parecendo que o céu está em chamas.




Destaque para o Saltão Parque de ecoturismo com três cachoeiras onde se destaca a Cachoeira Saltão, com 70 m de altura

Destaque para Itaqueri da Serra, uma Vila histórica ao redor da bela Capela de Nossa Senhora da Conceição, que ainda preserva os Azulejos Portugueses, a Pia Batismal e a imagem da Santa Padroeira, trazidos pelos portugueses que fundaram a vila em 1839. Em tempo: Itaqueri é o local de nascimento do deputado Ulysses Guimarães (1916- 1992) e sua casa, assim como boa parte do casario da época e outros elementos históricos, se mantêm preservados. A principal festividade da cidade também se tornou um evento turístico: a Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição, em comemoração ao dia da padroeira que acontece anualmente em 8 de dezembro. Nesta festa, é feita quermesse e leilão (objetos, bebidas e animais em geral), onde o dinheiro arrecadado é revertido à Paróquia para melhorias na Capela de Nossa Senhora da Conceição.


Conta a história que Itaqueri da Serra era uma vila originada por volta de 1770, provavelmente como área de parada de bandeirantes. Era um ponto de parada para caravanas que iam da região de Mogi-Mirim para Araraquara. Em abril de 1871, Itaqueri foi elevada à categoria de distrito e teve suas divisas demarcadas. Em março de 1935 uma comissão de moradores conseguiu, junto ao Governo do Estado, a emancipação política e administrativa, designando Itirapina como município e passou a incluir o Distrito de Itaqueri. Hoje, Itaqueri da Serra é um pequeno povoado de poucas ruas, com muitas casas que datam do século XIX e início do século XX, cercadas por sítios e fazendas, muitas históricas, e um pequeno cemitério.


Como chegar

Para ir até Itirapina, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) até a saída 168, a SP-310 (Rodovia Washington Luís) até a saída 206-B e a SP-225 (Rodovia Paulo Nilo Romano) até a saída 97.


Mais informações: www.itirapina.sp.gov.br