Lenšˇis Paulista

Localizada na Região Centro-Oeste do Estado da microrregião de Bauru, Lençóis Paulista fica distante 286 km de distância da Capital. Também integra a Região Turística Coração Paulista com mais oito cidades e, em outubro de 2017, obteve o titulo de Município de Interesse Turístico –MIT. Trata-se de um destino com grande valor cultural, sendo conhecida até como a “Cidade dos Livros”. E este nome tem uma explicação, uma vez que esta cidade tem mais livros na Biblioteca Municipal do que moradores, isto é, são 144.593 livros para 68.990 habitantes, segundo o IBGE 2020, mais ou menos dois livros por pessoa.

Tudo começou quando Pedro Bloch - jornalista, músico, teatrólogo e médico - sugeriu para Orígenes Lessa, um dos imortais da Academia Brasileira de Letras e natural da cidade, para fazer uma campanha com seus amigos escritores para arrecadar livros para a biblioteca. Com o aval do prefeito da época, Ideval Paccola, quem arrecadasse os livros teria seu nome nas ruas do Bairro da Cecap. A maior quantidade arrecadada ganharia seu nome em uma avenida e quem doasse a menor quantidade o nome de uma travessa.

Escritores importantes para a história e literatura brasileira colaboraram com a arrecadação. Carlos Drummond de Andrade, Orígenes Lessa e Procópio Ferreira foram os que mais doaram e tiveram seu nomes como avenidas. Assis Chateaubriand, Jorge Amado, Rachel de Queiróz, entre outros, também colaboraram e ganharam o nome em ruas do bairro. A Biblioteca Municipal “Orígenes Lessa” é considerada a maior biblioteca do interior de São Paulo e tem uma variedade enorme de conteúdo, um museu literário, livros em Braile, audiolivros, obras raras autografadas e obras originais do patrono da biblioteca, Orígenes Lessa.

 
 
Este MIT tem mais livros do que moradores: são 144.593 livros para 68.990 habitantes, cerca de dois livros por pessoa
 
O Espaço Cultural “Cidade do Livro” serve como uma extensão da biblioteca, foi criada em 2006 com o intuito de ser a nova casa de obras antigas e frágeis que estavam mal acondicionadas no piso superior da biblioteca. O acervo conta com um Setor de Obras Raras e Especiais, com arquivos pessoais de escritores nacionais, e o Arquivo Histórico Municipal, com jornais da cidade, fotos, revistas, discos de vinil e plantas arquitetônicas da cidade e região. Para restaurar e preservar as obras para as próximas gerações o espaço cultura conta com um Laboratório de Conservação e Reparos e um Laboratório de Digitalização e Preservação Digital, que permite a digitalização e a distribuição pela biblioteca digital. O espaço é referência por ser o único no interior especializado nesta área.

Se o visitante  está interessado em mais turismo cultural, o Museu Municipal “Alexandre Chitto” é o lugar que guarda a origem da cidade com exposições e peças de arte que contam a história da região. São mais de quatro mil peças e em setembro acontecem a "Semana Nacional de Museus" e da "Primavera de Museus". O Memorial Municipal “Alfredo Guedes” é uma extensão do museu, nele é preservado a história do distrito Alfredo Guedes, que surgiu por volta de 1850 e foi importante para o município. As peças foram doadas pelas famílias do bairro e da cidade e conta com mapas, fotos, objetos pessoais, imobiliário, implementos agrícolas e jornais de época.

Tem mais: o Teatro Municipal “Adélia Lorenzetti” foi inaugurado em 2016, construído na área da antiga SIDELPA, siderúrgica lençoense desativada na década de 1970. O teatro conta com 609 poltronas, com lugares preferenciais e acessíveis, sala climatizada, fosso para apresentação de orquestra, equipamentos de som, vídeo e iluminação de última geração, inclusive com telão retrátil para projeções, quartelada removível, com piso que pode ser retirado para receber espetáculos de mágica, camarins e saguão amplo, projetado para receber exposições.

 
 
Lençóis Paulista, do centro-oeste do Estado, integra a Região Turística Coração Paulista com mais oito municípios
 
Já no antigo prédio Lençóis Hotel, é a sede da Casa da Cultura “Professora Maria Bove Coneglian”, onde abriga também a Secretaria de Cultura e o Auditório para apresentações de teatro, dança música e vídeo. Por lá o turista pode encontrar exposições de pinturas, desenhos, esculturas e fotografias, além de uma loja que permite que os artistas da cidade comercializem suas obras.

Antes de ir embora, o turista não pode esquecer de passar na Vinícola Casagrande, uma propriedade de turismo rural que relembra a origem do povoado lençoense. Na época de colheita, acontece o “Colhe e Pague”, onde o próprio visitante faz a colheita e só paga o que levar, e é possível visitar a Adega onde ficam localizados os tonéis de vinho. A Vinícola conta com um empório de produtos caseiros e um restaurante de comida caseira. Sem esquecer que este destino é banhado pelo rio Lençóis, o manancial mais importante para o abastecimento da população, que também deu origem ao nome da cidade porque a água do rio refletida era semelhante aos lençóis ao vento.

Conta a história que a povoação deste município teve início em meados do Século XIX, quando o sertanista mineiro, José Teodoro de Souza, fixou residência no local. Contudo, uma outra versão atribui a fundação a Francisco Alves Pereira que, desligando-se de uma caravana destinada a Goiás, explorou o rio, mais tarde chamado de "Lençóis", porque suas espumas brancas eram semelhantes a lençóis. O patrimônio do bairro de Lençóis, no território de Botucatu, teve início com a construção da capela em louvor à Padroeira Nossa Senhora da Piedade, sendo elevado à Freguesia Distrito, em 1858. Poucos anos depois, 1865, foi elevado a Município. Por existir na Bahia uma localidade chamada Lençóis, mais antiga, sua denominação foi alterada em 1944, para Ubirama. O primitivo nome foi novamente adotado em 1948, acrescentando-lhe “Paulista” para diferenciar da cidade baiana.


Como chegar

Para chegar em Lençóis Paulista, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 210, depois a SP-209 (Rodovia João Hipólito Martins) e SP-300 (Rodovia Marechal Rondon) até a saída 299.


 
Mais informações: http://www2.lencoispaulista.sp.gov.br/v2/