Lins

Com 78.503 habitantes, de acordo com o IBGE/2020, a cidade de Lins, que está a 430 km de São Paulo, atrai turistas de todo o país em busca dos benefícios das águas termais e também momentos radicais com a prática de esportes na mata e nos rios da cidade. Além disso, possui estrutura para atender o turismo de negócios, disponibilizando muitos hotéis para eventos do gênero.

A cidade, que se tornou MIT (Município de Interesse Turístico) em novembro de 2017, dispõe de um bom atrativo, o Porto Turístico, que oferece uma opção interessante com praias, rios, lanchonetes e esportes náuticos. O porto foi inaugurado em 2003 nas margens do rio Dourado com mais de 24 mil m² de lazer. Outra opção de lazer e diversão é o Roteiro do Rio Dourado. Trata-se de um projeto com o propósito de estimular o turismo regional, reunindo atrativos como: prática de esportes náuticos, trilhas pelas matas nativas às margens do próprio Rio Dourado.  Além de incentivar novos negócios, não apenas na cidade de Lins, mas por todas as regiões que são banhadas pelo rio. Os ranchos à beira do rio possuem infraestrutura para receber turistas de todos as idades. Além disso, o Roteiro também oferece gastronomia diversificada, até com opções de bares flutuantes.


Pelo lado dos atrativos culturais, a cidade contempla desde o primeiro Templo do Budismo Primordial no Brasil, a Igreja dos Gregos com características arquitetônicas típicas do estilo bizantino, e seu interior repleto de ícones, com apenas três exemplares no mundo com as mesmas características, e várias outras relíquias da cultura religiosa.  No início do século XX estabeleceram-se em Lins os primeiros gregos oriundos do continente e das ilhas, em busca de uma vida melhor na América.  Um imigrante chamado Stefanos Vassiliadis foi o idealizador, construtor e fundador da Igreja que foi inaugurada em oito de setembro de 1958.  O Templo Budista Taissenji também tem história para contar.  Com a chegada dos japoneses, a partir de 1915, formou-se no decorrer do tempo uma numerosa e influente colônia na cidade. Esta entidade religiosa foi a primeira seita budista a se instalar no Brasil, com a vinda do Monge Budista Tomojiro Ibaragui, em junho de 1908, marcando oficialmente o início da colonização japonesa no Brasil.

 
 
O belo Roteiro do Rio Dourado destaca esportes náuticos, trilhas pelas matas nativas às margens do próprio rio Dourado
 

O Portal Tori e a Rua Japonesa foram construídos para homenagear o Centenário da Imigração Japonesa no Brasil e são pontos turísticos muito visitados em Lins.   A Biblioteca Municipal Nicolau Zarvos é outro ponto turístico histórico, que deve constar no roteiro dos visitantes. Atualmente, a Biblioteca ocupa o prédio que foi construído em 1924, trata-se de um dos edifícios mais antigos de Lins, majestoso com longas sacadas e arquitetura grega e romana, com colunas, capitéis, e enormes janelas, desenhadas com ramos de folha e frutos de café, iluminando todos os ambientes.


Lins é repleto de eventos, a exemplo disso, durante todo o mês de abril são realizadas comemorações, pelo Aniversário de Lins, que acontecem nos espaços públicos da cidade. O ponto alto das comemorações é um Desfile Festivo no qual participam as escolas, Polícia Militar e Exército, instituições e entidades do município, além do Encontro Regional da Melhor Idade, que  integra as comemorações e é realizado na Casa da Cultura, reunindo associações da Melhor Idade de mais de 20 municípios de toda a região. Na mesma Casa da Cultura, acontece a Exposição Nacional de Orquídeas, sempre no mês de maio, e conta com a participação de mais de 40 expositores regionais.


Em julho acontece a Exposição Agrícola de Lins e Região (ExpoAgrícola). Uma festa muito tradicional, realizada há mais de 60 anos pela Associação Beneficente e Esportiva de Lins – ABCEL.  Cerca de 190 expositores de toda a região participam do evento, que tem a finalidade de divulgar e comercializar produtos hortifrutigranjeiros.  Já, a Semana da Cultura Japonesa ocorre em agosto e tem como objetivo divulgar a cultura e tradições dos japoneses. No mês de outubro, chega a Lins Anime Fest que é um evento muito esperado pelo público jovem, admiradores da cultura POP e comunidade GEEK. 

 
 
O Templo Budista Taissenji tem muita história, porque foi a primeira seita budista a se instalar no Brasil
 

Vale ressaltar que a água mineral e termal de Lins foi descoberta em janeiro de 1960, quando realizaram uma perfuração para pesquisar o petróleo na região. Do poço artesiano, água quente começou a brotar e hoje essa água é responsável por abastecer as piscinas do Parque Aquático da cidade, através da Fonte de Fátima. As águas termais são ideais para banhos, também conhecidos como Termalismo, que significa terapia pela água, reconhecida no mundo todo como uma forma saudável para aliviar o estresse, auxiliar no rejuvenescimento e no tratamento de muitos desequilíbrios do organismo.  O Parque Aquático possui 2.800 m² de águas termais naturais com propriedades terapêuticas benéficas para a saúde e o bem-estar, recortadas por construções que simulam pequenas ilhas com coqueiros. Grande atrativo.

Conta a história que Lins surgiu do cruzamento de uma trilha de índios com a Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, onde a terra ainda era virgem, a mata fechada, fauna e flora, ainda intocadas pelas mãos do homem e cristalinas águas. Foi apenas em 27 de dezembro de 1919, que o Distrito foi elevado à categoria de Município, com a denominação de Albuquerque Lins, desmembrado do município de Pirajuí. Mas, somente em 29 de dezembro de 1926, é que o município teve seu nome reduzido para Lins, apenas.



Como chegar

Para ir até Lins, saindo de São Paulo, é preciso acessar a  SP-280 (Rodovia Castello Branco) até a saída 210, a SP-209 (Rodovia João Hipólito Martins) e a SP-300 (Rodovia Marechal Rondon) até a saída 442.



 
Mais informações: www.lins.sp.gov.br/turismo