Nuporanga

Chegar a Nuporanga, depois de percorrer 374,5 km de estrada a partir de São Paulo, traz para o turista a percepção de uma pacata e pequenina cidade, porém voltada à boa recepção ao visitante. Conhecida pela tranquilidade e o bom clima, essa simpática estância faz parte da Região Metropolitana de Ribeirão Preto, sendo também uma das 16 cidades componentes da Região Turística Lagos do Rio Grande. O município tem 7,5 mil habitantes, pela contagem do IBGE de 2020, mas sua população praticamente dobra nos eventos que promove, como por exemplo o Carnaporanga, que é um carnaval de rua e bloquinhos, a Festa do Peão, a FEARTEN, com sua culinária e artesanato e as edições do Nuporanga Gourmet – Sabores da Terra.

Um dos passeios mais recomendados ao turista que chega a Nuporanga é percorrer os dois hectares do Centro Turístico Municipal, que tem estrutura de lazer, áreas para churrasco, parque infantil e local para a prática de caminhada. Por sua vez, as capelas rurais ficam como sugestão para turismo religioso. A Capela da Corredeira é o cenário onde ocorre a tradicional Festa da Corredeira com cavalgada de fé e missa sertaneja, em outubro, enquanto na Capela Cruz do Vau, situada na Fazenda Santa Cruz do Vau, acontece uma missa com quermesse e peregrinação, coincidindo com a Festa de Pentecostes, em maio. Somando-se à Quermesse do Divino Espírito Santo (entre julho e agosto), essas capelas e suas festas estão ligadas à Diocese de Franca.

 


O Centro Turístico Municipal de Nuporanga tem estrutura de lazer, parque infantil e local para caminhada
 

Mas os eventos em Nuporanga não param por aí. Em setembro, a cidade promove a Festa do Peão de Boiadeiro com desfile de cavaleiros, rodeios, provas equestres, muita música e culinária, reunindo nesse evento as apresentações mais características e empolgantes da cultura rural. Já as cinco noites e as duas matinês do Carnaporanga, em fevereiro, fazem os foliões pularem nos blocos de rua ao som das bandas que tocam axé e as tradicionais marchinhas dos antigos carnavais, viajando pelos maiores sucessos musicais das últimas décadas, proporcionando assim, uma grande folia para visitantes e nuporanguenses. Os foliões se encontram em frente à Quadra Municipal de Esportes, na Rua Bernardino Pereira da Silva e seguem o fluxo da festa.

A gastronomia se destaca no turismo de Nuporanga, para os paladares mais apurados. É o caso do Nuporanga Gourmet – Sabores da Terra, promovido em junho pelos Setores de Cultura e Turismo locais, para os nuporanguenses interessados em mostrar seu talento na cozinha. O evento, com sua praça de alimentação, ocorre na Praça Eloy Lima, que tem um magnífico coreto em meio ao paisagismo bem cuidado do jardim, a Matriz Divino Espírito Santo e a fonte luminosa, de 1861, em estilo neogótico. Também em setembro, a FEARTEN, (Feira de Artesanato da Estância de Nuporanga) acontece no Espaço de Eventos Turísticos e Culturais “Antônio Léllis” (o Salão Municipal de Festas), com praça de alimentação e shows diários.


 


A Cachoeira dos Dourados, no Rio Sapucaí Mirim, fica a 15 km do centro de Nuporanga
 

Nuporanga tem diversos ingredientes em sua receita de turismo. Como destino que é, a estância soube conquistar seu espaço entre os visitantes que dela se lembram e a recomendam. As características de uma típica cidade do interior, o povo acolhedor, a serenidade, o ar puro, a vegetação típica, o clima tropical, tudo se funde com o cuidado de suas ruas, a preocupação com aqueles que ali se encontram para uma festividade, um feriado ou um final de semana, portanto, o bem-estar da população nuporanguense e daqueles que a visitam. O turismo de Nuporanga se faz nos detalhes, na fonte luminosa e o coreto que realçam a beleza da noite na Praça Central, o encontro dos amigos e famílias no Centro Turístico de Lazer e no sossego que se espera de uma bela cidade.

Curiosidades

• Em língua tupi-guarani, o nome Nuporanga significa “Campo Belo” (pela junção dos termos nhum = campo e poranga = bonito). Uma de suas primeiras denominações, no século XIX, foi Freguesia do Espírito Santo, que mais tarde tornou-se o município de Espírito Santo, tendo em 1861 o pioneiro Eloy Lima como primeiro prefeito.
• A data de fundação de Nuporanga é nove de setembro de 1861.
• Nuporanga é banhada por três rios – Sapucaí, Ribeirão do Agudo e Ribeirão Santo Antônio.
• Na abertura do século XX, Nuporanga foi cenário de uma epopeia, quando o então intendente (ou prefeito), o engenheiro Luiz de Mello Marques, que era ex-2° tenente da Armada, havia planejado e construído um modelo em miniatura do primeiro submarino brasileiro. Foram realizadas duas experiências oficiais bem sucedidas com o veículo, à época do presidente Campos Salles (1901) e mais tarde, no governo Afonso Pena (em 1908). Devidamente documentadas pelos jornais “The Washington Post” e “New York Herald”.

Não deixe de ver

• ...a praça Eloy Lima, uma das mais belas de Nuporanga, é também considerada uma das mais bonitas da região.
• ...no segundo final de semana de cada mês, quando ocorrem feiras menores em Nuporanga, onde o visitante pode se deliciar com os quitutes, as cachaças feitas na região e ainda comprar peças do artesanato local.
• ...a celebração de Corpus Christi em Nuporanga, quando as ruas da cidade são cobertas por tapetes confeccionados com diversos materiais que retratam temas religiosos.

Como chegar

Para ir até Nuporanga, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes), a SP-330 (Rodovia Anhanguera) até a saída 355-A e a SPA-355/330 (Rodovia Waldir Canevari).

 
Mais informações:  www.nuporanga.sp.gov.br