Salto

Salto é uma estância turística localizada na Região Metropolitana de Sorocaba, distante 104 km da Capital e conta com uma população estimada, pelo IBGE/2020, de 119.736 pessoas. Os turistas que lá chegam são surpreendidos por diversificados atrativos naturais localizados ao longo do Rio Tietê e por belos conjuntos arquitetônicos construídos entre os séculos XIX e XX, que marcaram os primórdios da industrialização paulista. Na verdade, há atrativos para todos os gostos, passando pela natureza, história, artes, religião e paisagens. Este destino exibe um produto turístico singular, onde a natureza e as raízes históricas do povo paulista se entrelaçam.

Integrante do Roteiro dos Bandeirantes, esta estância, além de suas belezas naturais, oferece também um “turismo educativo”, onde os visitantes têm contato com a história nacional e local.Vale ressaltar que Roteiro dos Bandeirantes é o traçado por onde passaram os desbravadores, que partiram da Vila de São Paulo de Piratininga, em suas andanças pelo então desconhecido território nacional. São 180 quilômetros, partindo de Santana do Parnaíba, passando pelas cidades de Pirapora do Bom Jesus, Itu, Salto. Porto Feliz e Barra Bonita. Bom destacar que o Memorial do Rio Tietê, único no Estado que se localiza às margens do rio e conta toda a história do Tietê, é, com certeza, uma excelente opção para a educação de crianças e jovens alunos.

 


O Parque da Rocha Moutonnée é um dos cartões de visita da estância, e importante patrimônio ecológico


Tem mais: o  famoso Mirante da Ponte Estaiada é outro atrativo que proporciona uma bela vista panorâmica da cidade de Salto. A ponte possui uma extensão de 227,70 metros e o mirante uma área de aproximadamente 110 m². Há um elevador panorâmico que sobe 12 andares até o mirante, formado por um salão todo de vidro, oferecendo uma vista panorâmica da cidade com quase 360º. Fica na Rodovia da Convenção. Local concorrido pelos turistas. Mais um lugar muito procurado, o Parque da Rocha Moutonnée. O afloramento de rocha moutonnée de Salto é o único exemplar conhecido na Bacia do Paraná e foi gerado sobre uma formação de granito pela grande glaciação que ocorreu no hemisfério sul durante a Era Paleozóica, entre 270 e 350 milhões de anos atrás. Foi tombado em 1990, como monumento geológico, pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico e Artístico do Estado de São Paulo - CONDEPHAAT.


Salto é Estância Turística desde setembro de 1999 e tem um leque de atrativos. Eis os principais: Marco Zero / Praça Antônio Vieira Tavares; Igreja Matriz de Nossa Senhora do Monte Serrat; Complexo da Cachoeira; Memorial do Tietê; Parque Natural Ilha da Usina; Pavilhão das Artes; Mirante da Ponte Estaiada; Tecelagens e Vilas Operárias; Parque do Lago; Parque das Lavras; Monumento à Nossa Senhora do Monte Serrat; Estação de Trem; Igreja São Benedito e Escola Estadual Tancredo do Amaral. E entre os atrativos culturais, os visitantes podem escolher entre o Museu da Cidade de Salto “Ettore Liberalesso” / Sala Giuseppe Verdi; Casa da Cultura; Conservatório Municipal; Biblioteca Municipal e Centro de Educação e Cultura “Anselmo Duarte”.

 


Memorial do Rio Tietê, único no Estado que se localiza às margens do rio e conta toda a história do Tietê



Conta a história que apesar de só ter se desmembrado da cidade de Itu no século XIX, o marco da fundação de Salto é considerado por ocasião da inauguração da capela do sítio Cachoeira, em 16 de junho de 1698. O proprietário do sítio era o Capitão Antônio Vieira Tavares, um ex-bandeirante (sobrinho do famoso bandeirante Raposo Tavares), que adquiriu as terras na margem direita do rio Tietê, até então habitadas pelos índios guaianases. No local onde se encontrava a capela original foi erguida a atual Igreja Matriz Nossa Senhora do Monte Serrat, construída entre 1928 e 1936. Em 1889, Salto é emancipado e teve que ser primeiro considerado uma freguesia. Após o desmembramento foi considerado um município, mas não uma cidade. Só alcançou essa categoria em 1907. A despeito da emancipação, Salto só deixou de se chamar "Salto de Itu" em 29 de dezembro de 1917 quando uma lei estadual mudou oficialmente seu nome para Salto. Em tempo: a cachoeira que se forma no rio Tietê está na origem do nome da cidade de Salto.


Como chegar até Salto, saindo da Capital: acessar a Rodovia Castello Branco (SP-280) e Rodovia Santos Dumont (SP-75) até o trevo de Sorocaba e seguir pela Rodovia do Açúcar (SP-308).


 
Mais informações: www.salto.sp.gov.br