Santa Fé do Sul

Muitos turistas já ouviram falar do pôr do sol e das águas dos rios e grandes lagos do noroeste paulista e muito provavelmente sabem que essa belíssima região possui uma “Capital dos Grandes Lagos”, que é Santa Fé do Sul. Localizada a 630 km de São Paulo, essa estância turística chega a receber 20 mil visitantes em atrativos como o Parque Ecoturístico das Águas Claras, eleito pelos visitantes como uma das sete maravilhas da Região Turística Entre Rios. Além desse espaço, há outros como o Parque Ecológico Governador Engenheiro Mário Covas e o Parque da Fepasa, com várias atividades para os turistas. Devido a tudo isso, o destino, conhecido pela encantadora união entre sol, rio e Mata Atlântica, recebeu assim o apelido de “Santa Fé do Sol”.

A cidade sabe atrair tanto pela natureza bruta de seu entorno como pelos eventos que sedia. Além do Campeonato Feminino de Pesca, em fevereiro, no Parque Ecoturístico das Águas Claras, há o Campeonato Mundial de Triathlon Rústico e ainda o Santa Fé Folia, que costuma atrair à Praça Salles Filho cerca de 15 mil carnavalescos para curtir toda a animação dos blocos de rua e as marchinhas. Transformada em estância turística em abril de 2003, Santa Fé do Sul possui cerca de 32,5 mil habitantes (pelo IBGE de 2020) e, se já recebe milhares de visitantes aos finais de semana, em ocasiões especiais, eventos e festividades, sua população aumenta em 50%. O bom é que o turista encontra facilidade para chegar à cidade, graças ao cruzamento rodoviário ao redor.

 


O Parque Ecoturístico das Águas Claras tem prainha, quadra de areia, local de eventos, duchas, além de área de camping


Em termos hidrográficos, Santa Fé do Sul é privilegiada. O centro da cidade fica a 15 km da nascente do Rio Paraná, além do que seu território está entrecortado por três bacias (os rios São José, Jacu Queimado e Ponte Pensa). A orla da cidade possui 545 ranchos, muitos deles disponíveis para o aluguel, o que atrai grande número de adeptos da pesca esportiva, tendo como destaque entre os peixes o tucunaré (que na verdade é amazônico, mas adaptado aos rios da região Sudeste/Centro-Oeste). Aos turistas que desejam conhecer o entorno de lagos, rios e curtir um grande pôr do sol, há empresas que oferecem passeios náuticos em barcos e lanchas. Outro destaque são as prainhas locais que, graças ao clima tropical, atraem muitos banhistas.

Santa Fé do Sul possui belíssimos monumentos, pórticos e praças temáticas, com alusão aos Esportes, aos Imigrantes e Colonizadores, à Pesca, ao Trabalho, à Mulher e ao Tucunaré. A estância oferece ainda atrativos como a Mata dos Macacos, o Museu a Céu Aberto, a Trilha Suspensa, o Aquário Municipal, a Cidade das Crianças, entre outros. Se o turista curte tirar fotos de animais em seus habitats, a vegetação no entorno da cidade possibilita avistar espécies como a arara-canindé, a garça-branca-grande, o tamanduá-bandeira e o macaco-prego. A cidade tem restaurantes, bares, lanchonetes, padarias e sorveterias de sobra e o turista pode se hospedar em um dos 12 hotéis, com seus 310 apartamentos, totalizando 758 leitos disponíveis. 

 


O acervo do Museu Histórico e Cultural Professor Honório de Souza Carneiro conta a história da cidade
 

Não deixe de ir

...ao Parque Ecoturístico das Águas Claras, uma área de 22.506 m² onde há 43 quiosques com churrasqueira, pia, bancos e balcão para até 12 pessoas. O local tem prainha, quadra de areia, área de eventos, sanitários e duchas, além de área de camping. Fica aberto de terça a domingo, das 8h às 22h, com entrada gratuita.

...ao Camping situado ao lado do Parque Ecoturístico. O espaço comporta a instalação de até 33 barracas, com 48 pontos de energia. Para quem procura acomodação em meio à natureza, é uma pedida.


...à Trilha Suspensa construída tendo a vegetação do Parque Ecoturístico como entorno é toda feita de madeira tratada, tem 331 metros e está suspensa a uma altura de 1,5 metro acima do terreno. A trilha serve para incentivar práticas educativas e ambientais e funciona de terça a domingo, das 8h às 22h.

...à Mata dos Macacos, uma área de preservação ambiental onde vivem vários animais silvestres da fauna da região, como os macacos das espécies prego e sagui. Para o turista chegar ao espaço, deve-se pegar a rodovia Euclides da Cunha (a SP-320), no km 624.


...ao Museu Histórico e Cultural Professor Honório de Souza Carneiro criado oficialmente em 1964, mas só instalado em 1973, e transferido em 2001 para a antiga Estação Ferroviária. Seu acervo, obtido através de doações,  consta de peças, documentação e fotografias referentes à história da cidade.



Curiosidades

• A localização da estância turística de Santa Fé do Sul é praticamente um portal para os negócios do Mercosul. A região dos Grandes Lagos é formada pelas usinas de Ilha Solteira, Jupiá e Água Vermelha, sendo constituída pelos rios Paraná, Paranaíba, Grande e o Tietê

• Santa Fé do Sul foi fundada em 24 de junho de 1948 pelo engenheiro Hélio de Oliveira e elevada à condição de município em 1953.

• Para escolher o nome da cidade, houve muitas sugestões, entre elas Santa Fé, por coincidir com as iniciais SF do sobrenome do deputado estadual Antônio Sales Filho. A partícula “do Sul” foi acrescentada por lei, uma vez que havia uma vila com nome homônimo no Norte do País.

• Em 1920, uma empresa petrolífera, representada por empresários ingleses no Brasil, tinha interesse na região de Santa Fé do Sul devido à formação de jazidas petrolíferas na bacia do rio Paraná e adquiriu 32 mil alqueires de uma antiga fazenda local. Mais adiante, essa área deu origem ao povoado que depois se tornaria a estância turística.

• A região onde se localiza Santa Fé do Sul está em meio ao entroncamento de importantes rodovias: Euclides da Cunha (SP-320), a Washington Luiz (SP-310), a Anhanguera (SP-330) e a Bandeirantes (SP-348), que ligam estados como São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

• Outras ligações com Santa Fé do Sul são a hidrovia Tietê-Paraná e a Ponte Rodoferroviária (cujo projeto foi idealizado pelo engenheiro, poeta e escritor Euclides da Cunha, autor do clássico “Os Sertões”).


Como chegar

Para ir até Santa Fé do Sul, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-348 (Rodovia dos Bandeirantes) até a saída 168, a SP-310 (Rodovia Washington Luiz) até a saída 453-A e a SP-320 (Rodovia Euclídes da Cunha) até saída do km 624.


 
Para saber mais, clique no site   https://www.santafedosul.sp.gov.br/turismo