Santo Antônio do Pinhal

Santo Antônio do Pinhal é uma estância pequena do Vale do Paraíba, com uma população estimada pelo IBGE/2020 de 6.827 pessoas, mas grande quando o tema é turismo bem distribuído entre o Rural, o Ecológico e o de Aventura. Distante 172 km da Capital, fica bem perto da famosa cidade de Campos do Jordão, apenas 20 km. Este destino é privilegiado ao oferecer uma das mais belas paisagens naturais em meio à serra da Mantiqueira. Situa-se a uma altitude de 1.143 metros e tem uma superfície de aproximadamente 133 km² em topografia serrana, com relevo antigo de morros arredondados.

Bom saber que a Área de Proteção Ambiental - APA Serra da Mantiqueira foi criada em 1985 com o objetivo de preservar parte de uma das maiores cadeias serranas da Região Sudeste do Brasil. Esta área inclui os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo e o nome Mantiqueira vem do tupi-guarani Amantikir que significa “serra que chora”. Esse nome é decorrente também da quantidade de nascentes que são encontradas nas serras. Para cada destino da Serra da Mantiqueira, há pelo menos uma cachoeira e em Santo Antônio do Pinhal não é diferente e uma das árvores características da região é a Araucária, que deixa os cenários mais belos.

 

Esta estância já foi palco de várias etapas do campeonato paulista e brasileiro de Voo Livre


Repleta de atrativos, esta estância é um convite para explorar a natureza. E uma das melhores maneiras é através da prática de esportes incluindo os entusiastas pelos esportes radicais como vôo livre, paraglider e asa-delta. Suas cachoeiras, fontes e vários eventos festivos atraem turistas de várias partes do país. E para quem prefere atividades tradicionais, há trilhas leves para caminhadas, passeios de bicicleta e cavalgadas, além de um emocionante circuito de arvorismo. Destaque para a cachoeira do Lageado, no bairro de mesmo nome, que fica a sete km do centro da cidade. É a cachoeira mais visitada pelos turistas, por oferecer aos visitantes infraestrutura básica para passar o dia, como banheiros, áreas para churrasco e piquenique e trilhas em meio à mata. A queda d’água da cachoeira forma uma piscina natural em meio às pedras, com fundo de areia, permitindo o banho.

Os pinhalenses orgulham-se do Pico Agudo, que é considerado um dos melhores visuais para a Serra da Mantiqueira e está a nove km do centro da cidade. Com visão de 360° se avista grande parte das cidades do Vale do Paraíba e parte dos elevados do Sul de Minas. Trata-se de uma elevação com mais de 1700 m de altura, já foi palco de várias etapas do campeonato paulista e brasileiro de voo livre e está aberto ao público todos os dias. Parte da estrada é pavimentada, em outra parte, a estrada é de terra.


 


A linda A Estação Eugênio Lefévre é um ponto de parada para o Bonde que vem de Campos do Jordão e vai a Pindamonhangaba


A Estação Eugênio Lefévre é mais um lugar para se conhecer na cidade. Na verdade, a estação fica na divisa com o município de Pindamonhangaba.  Foi construída em 1916 pelo engenheiro Eugênio Lefévre. Essa linha já foi o principal acesso a Campos do Jordão em meados da década de 40.  É um ponto de parada para o Bonde que vem da cidade de Campos do Jordão e vai até Pindamonhangaba. Na estação há lojas de artesanatos e lanchonete e está aberta todos os dias. Localização: Rodovia SP 46, logo na entrada de Santo Antônio do Pinhal. A partir da própria estação, pode-se caminhar pelo lado esquerdo ao lado dos trilhos e chegar ao Mirante de Nossa Senhora Auxiliadora, uma estátua de três metros de altura. O acesso é bem fácil. O mirante fica a 1.150 metros de altura e a vista é expressiva.

O Turismo Religioso envolve a Igreja de São Benedito que fica numa parte
alta, de onde é possível ter uma vista panorâmica do centro da cidade. Ali na subida, há também um Relógio de Flores. Uma caminhada de cerca de 300 metros separa o Boulevard Araucária, local de comércio, da Praça do Artesão, com uma ponte e um portal japonês (homenagem ao centenário da Imigração Japonesa). Há também a Igreja Matriz de Santo Antônio, local em que  no ano de 1836 foi construída a primeira capela, e em 1861 se tornou a primeira Igreja da cidade.

A história conta que após 100 anos de submissão, os descendentes dos antigos povoadores decidiram conquistar a independência. O antigo Bairro do Pinhal dependia unicamente da cidade de São Bento do Sapucaí, mas graças aos esforços de muitos pinhalenses, após demandas judiciais, comemorou-se a emancipação em 1960. Dessa data em diante a nova cidade, Santo Antônio do Pinhal, prosperou.


Como chegar


Para ir até Santo Antônio do Pinhal, saindo da Capital é preciso acessar a BR-116 (Rodovia Presidente Dutra) até a saída 118, a SP-123 (Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro) e a SP-046 (Rodovia Oswaldo Barbosa Guisardi).



 
Mais informações: www.santoantoniodopinhal.sp.gov.br