Serra Negra

A Estância Turística Serra Negra é uma das belezas do Circuito das Águas,  com uma área de 203,734 km²  composta por elevações rochosas – sua altitude é de 927 metros chegando a 1.300 m em seus picos -, vegetação abundante e um clima agradável. A população estimada é de 29.452 pessoas, segundo o IBGE/2020, e está localizada a 149 km da Capital, esperando pelos turistas que buscam tranquilidade e uma boa opção para passar o final de semana.  Bom ressaltar que lá há belezas naturais, turismo rural e muito entretenimento. Sua atuação turística começou quando foram descobertas propriedades terapêuticas em sua água mineral, o que a fez ganhar o título de “Cidade da Saúde”.

Para quem gosta de café, vinho, cachaça, produtos orgânicos e queijo pode visitar as propriedades e ver de perto como funciona a fabricação desses produtos e deliciar-se com as opções. Para quem está a fim de conhecer as belezas naturais e as águas do município pode ir apreciar as fontes e os parques da cidade. Há o Parque Fonte Santo Agostinho, onde estão localizadas as fontes Santo Agostinho e Santa Luzia, com um bosque com vegetação nativa, lago com peixes, coreto e playground; Parque das Fontes, com vegetação nativa em uma área de relevo que abriga a Fonte São Carlos e a Fonte dos Italianos, com uma concha acústica para apresentações artísticas, trilha para caminhada e um mirante com vista parcial do município; o Lago dos Macaquinhos possui uma ilha no centro do lago com criação de macaquinhos e também com área para pesqueiro, aluguel de cavalos, pedalinhos, piscinas, playground e chalés; o Parque e Represa Dr. Jovino Silveira tem uma ampla área verde, com quiosques para piqueniques e churrascos, viveiro de pássaros, pista de boliche, playground e a fonte Nossa Senhora de Lourdes. Em outros cantos da cidade o visitante poderá encontrar a Fonte São Jorge, Fonte Albino Brunhara, Fonte do Convívio e Fonte Sant’Anna.

 


Centro de Convenções do Circuito das Águas Paulista, 15 mil m2, com infraestrutura e fácil acesso às cidades da região


O turista pode apreciar a vista dos pontos mais altos do município: o Alto da Serra que é o lugar mais alto da região com 1310 metros, onde é possível apreciar uma bela vista e ver mais de dez cidades da região, e o Pico do Fonseca, a 1080 metros de altura que possui um monumento do Cristo Redentor de 18 metros, sendo seis m de pedestal e 12 m da estátua, e seu acesso pode ser feito por veículo ou por teleférico. Trata-se de um passeio aéreo de 1500 metros de comprimento e com uma vista panorâmica sobre a cidade. Caso queira conhecer a cidade sem andar muito o Trenzinho Tia Linda e Maria Fumaça é o tradicional city tour da cidade e em seu roteiro estão o Parque Fonte Santo Agostinho, Parque Fonte São Luiz e o Mercado Cultural.

Outra atração muito recomendada e diferente das outras é a Disneilândia dos Robôs. Visando a reciclagem e reaproveitamento de materiais o lugar tem vários robôs e engenhocas mecanizadas e interativas. As atrações são a minicidade mecanizada, caleidoscópio, trenzinho, mini ferrovia, pirâmide egípcia, réplicas de armas e mísseis, robô ciclista, dinossauro de ferro, robô assassino, discoteca dos robôs, moinho d’água, visão panorâmica da torre do sol, museu do Egito, labirintos e robô percussionista. Vale ressaltar que Serra Negra tem o Centro de Convenções do Circuito das Águas Paulista, espaço para eventos, com infraestrutura e de fácil acesso às cidades da região. No total são 15 mil m² de área construída com três auditórios que comportam 1.140, 180 e 80 participantes e seu hall de entrada é para oito mil pessoas.


 


O trajeto do Teleférico tem 1.400 m de extensão com ponto final no Pico do Fonseca que tem a estátua do Cristo Redentor


Serra Negra começou a ser explorada por volta de 1700 pelos colonizadores, mas apenas anos depois seu povoado teria início. Incentivado por Lourenço Franco de Oliveira, considerado fundador da cidade, foi construída uma capela em nome de Nossa Senhora do Rosário do Rio do Peixe – segundo as histórias da região a imagem da santa foi encontrada perto de um tronco de árvore e desejava não sair de lá, sendo construída a capela por ali mesmo -, sua construção data a fundação de Serra Negra, dia 23 de setembro de 1828. Sua elevação à Município veio em 1885, em 1928 foram descobertas suas águas radioativas com qualidades terapêuticas, que levou ao reconhecimento de “Cidade da Saúde” e ao título de Estância, em 1938. Na época da fundação da cidade, a vegetação era intensa e a serra escura. Então o local era conhecido como "serra negra". Lenda - as toras de madeira eram na época desdobradas por dois escravos, um homem e uma mulher, que usavam uma serra chamada trançador. Toda hora o feitor dizia para a escrava: "serra, negra".


Como chegar

Para chegar até Serra Negra, saindo de São Paulo, é preciso acessar a BR-381 (Rodovia Fernão Dias) até a saída 22, a SPA-021/010 (Rodovia Farmacêutico Francisco de Toledo Leme), Vias urbanas de Bragança Paulista e a SP-008 (Rodovia Capitão Bardoíno) até o trevo do km 94, a SP-095 (Rodovia Benevenuto Moretto), Vias urbanas de Amparo e a SP-360 (Rodovia Geraldo Mantovani)


 
Mais informações em: http://www.serranegra.sp.gov.br/