Socorro

A estância de Socorro, que integra o Circuito das Águas Paulista, está a 136 km da Capital, nos limites entre São Paulo e Minas Gerais, e é um destino privilegiado, definido por várias vertentes turísticas que passam pela encosta da Serra da Mantiqueira, com rios e cachoeiras, belezas naturais, além de suas fontes de águas com propriedades terapêuticas. Com uma população estimada, pelo IBGE/2020, de 41.352 pessoas, a economia do município estrutura-se em três atividades principais: agropecuária, turismo e malharia. Assim apresenta uma ampla oferta de hotéis e pousadas para atender ao Turismo Rural, de Aventura e visitantes dos alambiques, pesqueiros e pequenas propriedades para a comercialização de produtos orgânicos. Tem mais: Socorro é considerada a Capital Nacional da Malha.

No entanto, suas qualidades como cidade que se organizou para bem receber os turistas não param por aí, esta estância conta com ampla infraestrutura para atender os mais variados públicos, desde famílias com crianças e pets até idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, sempre se preocupando, também, em preservar a natureza que a envolve. O primeiro passo para tornar a cidade uma referência em acessibilidade foi em 2005, através de um convênio entre a Prefeitura em parceria com a ONG Aventura Especial e que teve a finalidade de identificar as adaptações necessárias para inclusão de pessoas com deficiência nas atividades de Turismo de Aventura.  Em 2007, a Prefeitura também firmou convênio com o Ministério do Turismo para implantação do Projeto Socorro Acessível. Tal ação teve como objetivo adaptar os pontos turísticos públicos para receber pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e capacitar mais de 250 pessoas da mão de obra local. Agora, pela importância deste nicho de mercado e pelo desenvolvimento deste segmento, os hotéis de Socorro têm, praticamente, 100% de adaptações. Grande exemplo!
 


Destaque para o Turismo de Compras, uma vez que Socorro é considerada a Capital Nacional da Malha

A cidade de Socorro ou também Cidade da Aventura é cortada pelo Rio do Peixe, cuja nascente fica no município de Senador Amaral em MG, atravessando os municípios paulistas de Socorro, Lindóia e Itapira. É o principal afluente do rio Moji-Guaçu, onde deságua e sua extensão chega a 130 km, local onde são encontradas espécies como pacu, piratininga, acará, mandi,cascudo, entre outras. No trecho socorrense, há diversas cachoeiras, como a do Monjolinho, Saltinho, Cachoeira dos Sonhos, Cachoeira do Rio do Peixe, Cachoeira Véu de Noiva, Cachoeira Rancho Alegre, Cachoeira Santos Dummont e Cachoeira do Pinhal. Há também pequenas quedas d'águas em todo o percurso devido à topografia acidentada. O município também é cortado pelo rio Camanducaia. Bom saber que para a prática do Turismo de Aventura, há muitos locais, dentre eles: o Parque dos Sonhos que conta com infraestrutura para hospedagem e alimentação, além da maior tirolesa do Brasil (um km), de Arborismo, Bóia-Cross, Rapel, Escalada e muito mais. Outro local é o Parque de Aventura para inúmeras atividades como Arvorismo, Tirolesas, Escalada, Rapel, Boia Cross, Rafting, Stand Up, Caiaque, Trilha das Cachoeiras, Trilha da Mantiqueira, Trilha do Cipó, Trilha São Francisco, Passeio Histórico Rural e quatro opções de Roteiros de Quadriciclo. Para todos os gostos aventureiros!


O Turismo de Compras também é muito forte em Socorro, que é conhecida como a Capital Nacional do Tricô e Malha. A Feira Permanente de Malhas e o Moda Shopping atendem os turistas e cobrem as encomendas de grandes lojas da Capital durante o ano todo. Socorro faz parte da região do Circuito das Malhas que compreende também as cidades de Monte Sião e Jacutinga, no sul de Minas, e a paulista Serra Negra. A região é caracterizada pela presença marcante do trabalho em domicílio, um tipo de relação trabalhista que assegura a manutenção de empregos de um setor econômico baseado na fabricação de tricôs. Sabe-se também que as pessoas visitam Socorro, porque a área urbana da cidade tem todos os ingredientes de uma experiência no interior. Centro histórico com casarões do início do século XX, a característica praça do interior com banquinhos, jardim e coreto. Bons restaurantes localizados em ruas estreitas e tranquilas, horto municipal, feira de rua e incríveis sorveterias. Sem contar o grande afluxo de visitantes na Praça da Matriz, onde está localizada a Igreja Matriz Nossa Senhora do Perpétuo Socorro concluída em 1924. No interior encontram-se obras do artista Mário Tomazzo de São Paulo. Possui um sino de 250 kg com nome de Sagrado Coração de Jesus e um de 180 kg, cujo nome é Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

 


Mirante do Cristo Redentor, estrategicamente posicionado num dos pontos mais altos da cidade, proporcionando bela vista 

E para olhar tudo por cima há o Mirante do Cristo Redentor, estrategicamente posicionado num dos pontos mais altos da cidade, deixando a beleza por conta da incrível vista panorâmica de toda a cidade e de cidades vizinhas. Socorro também dispõe do Pico da Cascavel muito frequentado, juntamente com a Pedra da Bela Vista, para a prática de Asa Delta e Parapente. Ou apenas para um Pôr do Sol.  Vale dizer que a origem do nome do município é devido à Padroeira da Cidade: Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Foi fundada em agosto de 1829, emancipada em março de 1883 e recebeu o título de estância em 1978. 


Como chegar

Como chegar até Socorro, saindo de São Paulo, é preciso acessar a BR-381 (Rodovia Fernão Dias) até a saída 22, a SPA-021/010 (Rodovia Farmacêutico Francisco de Toledo Leme), Vias urbanas de Bragança Paulista e a SP-008 (Rodovia Capitão Barduíno) até o Trevo do Imigrante Italiano.


 
Mais informações: www.socorro.sp.gov.br