Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 18 de setembro de 2021.
 
 
09/12/2020
Cidades do mapa
Tapiraí
O TURISMO EM TAPIRAÍ, NO  CORAÇÃO DA MATA ATLÂNTICA
 
Para o viajante adepto de trilhas, aventura e ecoturismo, há um verdadeiro cardápio de atrações e atividades na pequena Tapiraí, que é totalmente envolta pela Mata Atlântica e fica a 135 km de São Paulo. A cidade, que é município de interesse turístico (MIT) desde maio de 2017, tem 7.766 habitantes (pelo IBGE de 2020) e faz parte da Região Turística Altos de Paranapiacaba. Por estar numa altitude que varia entre 920 e 1000 metros acima do nível do mar, Tapiraí tem clima subtropical temperado (com verões de dias quentes e noites amenas e invernos de frio rigoroso – em 2000, os termômetros chegaram a marcar três graus negativos) e uma curiosa neblina densa que envolve a cidade várias vezes ao dia durante o outono e o inverno, recobrindo toda a paisagem.

Por possuir grande parte do território banhado pelos afluentes da bacia do caudaloso rio Ribeira do Iguape, Tapiraí também faz parte do Vale do Ribeira. Localizada nos contrafortes (ramificações laterais) da Serra do Mar, seu terreno é montanhoso com declives e vales em “V”, vegetação natural e floresta tropical úmida de encosta. Nas partes mais altas da cidade, há mirantes que proporcionam ao visitante uma bela vista panorâmica da Mata Atlântica e da Serra do Mar. Cerca de 80% do território tapiraiense é tombado como Área de Proteção Ambiental (APA) e foi declarada pela UNESCO como Reserva da Biosfera em 1992. O turista ainda vai encontrar em suas matas muitos animais raros, inclusive aves nativas, que atraem observadores de todo o País.

 


O principal atrativo tapiraiense é a Cachoeira do Chá, a 15km do centro e com queda principal de 30 metros de altura

 
Uma vez que faz fronteira com a Reserva da Juréia e o Parque Estadual Carlos Botelho, Tapiraí é passagem obrigatória para muitos turistas atraídos por suas inúmeras cachoeiras, seus riachos e rios de águas cristalinas. Para o viajante chegar à cidade, o melhor caminho é a SP-079, que liga o interior paulista ao litoral sul do Estado, ao Vale do Ribeira e ao Sul do País. A rodovia praticamente corta Tapiraí e as pousadas existentes garantem a estada no município. O principal atrativo tapiraiense é a Cachoeira do Chá, localizada no bairro de mesmo nome, a 15km do centro. A queda principal tem 30 metros de altura e para se chegar até ela, o turista percorre uma trilha de um km beirando as margens do Rio Corujas, que conta com uma belíssima piscina natural. Destaque também para a Cachoeira do Limoeiro que conta com uma ponte suspensa recentemente construída. Possui várias quedas d’água, sendo que na principal existe, ainda uma pequena gruta e uma piscina natural.

O gengibre é o principal produto agrícola de Tapiraí, detentor de uma qualidade incomparável e que abastece o mercado nacional. No mês de julho, acontece a Festa Agrícola de Tapiraí, um evento agroindustrial que recebe até 12 mil pessoas, junto com a Expo Gengibre, oferecendo atrações gratuitas, rodeios, cavalgada, concurso da Rainha do Gengibre, degustações e shows na Praça de Eventos Matheus Ricciardi, uma estrutura de dez mil m². Apresentam-se cantores de nível nacional e regional, a banda municipal e shows de taiko, uma tradição da colônia japonesa (com forte presença em Tapiraí). A cidade também produz inhame e mandioquinha, mas o turista precisa provar o frango com gengibre acompanhado de farofa de banana. E as demais delícias da roça.

 


A Cachoeira do Limoeiro tem várias quedas d’água, sendo que na principal  há uma pequena gruta e uma piscina natural
 


Curiosidades

• A Padroeira de Tapiraí é Santa Catarina de Alexandria, uma mártir cristã e grande intelectual do século IV. Essa santa apareceu diversas vezes para a heroína francesa Joana d’Arc, cerca de 1100 anos depois.
• Uma das aves nativas da Mata Atlântica que os observadores avistam e fotografam na região de Tapiraí é a Maria-Leque-do-Sudeste, um pássaro que possui uma espetacular crista colorida.
• Tapiraí é um termo com origem na língua tupi que significa “rio das andorinhas” (de onde “taperá” = andorinha e “y” = rio). Outra versão dá como sendo “rio das antas” por esse animal ser o símbolo da cidade.
• Antes mesmo do gengibre, os japoneses cultivavam o chá, em Tapiraí.
• Nos anos 1930, os engenheiros contratados pela família Rosa encontraram na Serra de Paranapiacaba um local para criar um povoado, construindo ali um marco e uma igreja dedicada a Santa Catarina.
• Tapiraí foi oficialmente fundada em 19/02/1959.

Como chegar até Tapiraí, saindo de São Paulo, é preciso acessar a SP-270 (Rodovia Raposo Tavares) até a saída 45, a SP-250 (Rodovia Bunjiro Nakao) e a SP-079 (Rodovia Pe. Guilherme Hovel).


 
Mais informações; www.tapirai.sp.gov.br
 


Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite