Rede Corporativa
Santos - São Paulo - Brasil, 23 de janeiro de 2022.
 
 
08/07/2016
Notícias
Caminhantes do Passos dos Jesuitas chegam em Bertioga
Cerca de 25 pessoas que começaram a rota “Passos dos Jesuítas – Anchieta” no último dia 14 terminaram a primeira parte de sua caminhada nesta terça-feira, 20, no Forte São João, em Bertioga. Foram 140 km caminhados no total, em uma média de 23 Km por dia. 

Na chegada ao Forte, os caminhantes foram recebidos por um evento organizado pela Secretaria de Turismo do Estado e pela Prefeitura Municipal de Bertioga. Eles puderam fazer exercícios de alongamento e relaxamento com a orientação de uma fisioterapeuta, além de terem recebido o "Jesuit Magna" e algumas lembranças do caminho. 

"Esses são os primeiros dos muitos turistas que, a partir de agora, vão passar pela nossa cidade com a mochila nas costas, a máquina fotográfica na mão e o sorriso no rosto. Nós, que moramos aqui, temos que aprender a não só recebê-los, mas também acolhe-los", disse o Secretário de Turismo de Bertioga, José Luiz Luppani.

A maior parte dos caminhantes já tinha alguma experiência com caminhos de peregrinação. Segundo José Palma, que ajudou a reunir essas pessoas por meio das redes sociais, o grupo desenvolveu uma reunião fraternal e com uma atmosfera descontraída.

“A gente caminha cada um no seu ritmo e depois se encontra na pousada, à noite, para comer e bater papo, sempre num clima de muita brincadeira e amizade. É uma delícia, porque cada um vem de um lugar diferente e com uma história mais bacana do que a outra”, conta Palma.

Ele explicou que o “Passos dos Jesuítas” é um caminho muito tranqüilo de ser percorrido, já que a maior parte dos lugares por onde passa é plano. Para a analista aposentada da capital Maria Helena Moretto, 53, que faz rotas de peregrinação praticamente duas vezes por ano, caminhar à beira da água é uma sensação indescritível. 

"É maravilhoso poder andar tantos quilômetros à beira da água no meu próprio Estado. Era tudo que eu queria. Daqui para frente, no litoral norte, então, é muita natureza, floresta... E o mar. Essa semana eu entrei uma vez só, por comnta do tempo. Mas de qualquer forma, é muito relaxante. Caminhar ja é bom. Imagina ainda entrar no mar de vez em quando", diz Maria Helena, que considera a caminhada um estilo de vida.

Já o advogado Clemente Kamarauskas, 51, de Santos, nunca tinha feito nenhuma rota pedestre antes. "O máximo que eu caminho todos os dias é do escritório para o fórum. E olha que é um em frente ao outro", brinca. Ele partiu para a rota sem conhecer ninguém, e planejava chegar em Bertioga no domingo. Mas, depois de criar amizade com os outros caminhantes, resolveu acompanhar o ritmo deles. "Vim para dar uma desestressada. Estou com algumas dores nas pernas e nas costas, mas valeu a pena", conta.

O caminho "Passos dos Jesuítas - Anchieta" é uma rota inspirada nos caminhos percorridos pelos jesuítas na segunda metade do século XVI, com destaque para o poeta, professor e historiador José de Anchieta.

O Projeto inclui um roteiro que vai de Peruíbe a Ubatuba, envolvendo 360 Km e 13 municípios. Nesse momento, foi disponibilizada a etapa Peruíbe-Bertioga, que termina no Forte São João e tem 145 Km. Há também uma rota alternativa, que começa em Cubatão, e diversas outras naturais que permitem ao turista conhecer diversos pontos históricos da região. Tudo sempre indicado por placas e avisos, que permitem que o visitante faça seu passeio ou sua peregrinação com segurança e precisão.

Inscrições - Para participar, basta se inscrever no portal www.caminhasaopaulo.com.br, que será lançado junto com o projeto. Na inscrição, o caminhante recebe um código de barras para ser trocado por um cartão inteligente em um dos postos de troca. Esses postos serão instalados, normalmente, nas secretarias municipais e postos de informação turística das cidades participantes.

O cartão servirá como identificação para que o caminhante receba descontos em pousadas e restaurantes. Ele contém um chip que, ao ser passado por pórticos eletrônicos espalhados pela rota oficial, registra a passagem na página pessoal do usuário no site. Essa página terá um espaço em que o usuário poderá escrever relatos, publicar fotos e compartilhar sua experiência com outros participantes do Caminho.

Registrada a passagem do viajante por ao menos 12 pórticos, o site gera, automaticamente, um certificado on-line para ser impresso no portal: o “Jesuit Magna”. Além disso, durante a caminhada, os parentes e amigos podem ter acesso aos locais por onde o andarilho passou, por meio de sua página personalizada e os registros feitos pelo cartão inteligente.

O portal também vai ter produtos à venda na “Loja do Caminhante”, como bonés, camisetas anti-suor (dry-fit), mochilas, cajados, medallhões e até chapéus australianos. Tudo personalizado.

Segundo o secretário de Turismo, Márcio França, em breve serão criadas outras rotas dentro do Caminha SP, mais focadas em cidades no interior. Os homenageados podem ser o Borba Gato, o Padre Manoel da Nóbrega, o Fernão Dias, ou outras personalidades que contribuíram para o desbravamento de São Paulo.

“O Passos dos Jesuítas é uma redescoberta do litoral paulista e suas belezas. Todos os municípios participantes já estão se sensibilizando para aumentar seus produtos turísticos e atrair cada vez mais visitantes. É um incentivo à hotelaria, ao comercio e à integração da região do litoral como um todo”, diz o secretário.


Atalhos da página

Rede Corporativa e-Solution Backsite